Obede Manshine lança a provocativa “Atentado”

Enquanto os lançamentos do cenário do Rap Pernambucano tem mostrado poucas Diss, o Rapper Obede Manshine, natural do Recife, vem com uma música intitulada “Atentado”.  A música é um ataque direto ao presidente Jair Messias Bolsonaro. Segundo o Rapper, sua intenção foi fazer com que os eleitores do presidente se sintam mal por apoiá-lo. Para o artista o presidente é um assassino. Alguns comentários em seu vídeo, além das centenas eleitores do Presidente, comparam sua música com “Disscanse em paz” do Rapper, também Pernambucano, Diomedes Chinaski, e também com “Brasil de quem?” e “Primavera Fascista” do brasiliense Mc Sid. As três músicas citadas são bastante conhecidas no cenário do rap nacional. Apreciadores do Rapper afirmam que "Atentado" é umas das melhores

Sid traz mais um boom bap de peso em “Bic On”

Com um som focado na ideologia, single traz a essência do artista Trazendo um clássico boom bap, MC Sid liberou hoje (03) o single “Bic On”. Consagrado como um rapper que traz a ideologia como principal marca de sua carreira, neste lançamento Sid honrou sua fama e trouxe críticas em conjunto com um flow único. “Bic On” traz em seu nome uma analogia com a marca de canetas “Bic”, onde Sid quis dizer que sua caneta está ativa, e é o que o rapper mostra ao longo de seus versos e no refrão: “Não vai na onda da plateia / Não me vendo pro sistema / Tenho grana e essa grana vem da ideia / Sei que o ódio me rodeia /

Jotapê lança o clipe de “Contêiner”

Jotapê traz estética luxuosa e empoderamento em novo videoclipe Não é de hoje que o jovem rapper Jotapê vem surpreendendo a cena do rap nacional. Com lançamentos de videoclipes impactantes, seja pela produção de altíssima qualidade, como também pelos conteúdos que o artista traz em suas faixas, em seu novo lançamento “Contêiner”, o rapper de 18 anos traz o empoderamento preto de forma leve e com muito alto astral. Jotapê tem se reinventado conforme seus últimos lançamentos, o artista tem explorado diversas estéticas e sonoridades, e em “Contêiner”, o rapper trouxe dessa vez um Plug — estilo do subgênero Trap que se assemelha com o Pop, onde é possível perceber melodias mais alegres. O responsável pela produção musical da faixa foi o

MC Sid lança primeiro Trap de seu carreira, confira “Casacão de Pele”

Pela primeira vez abordando o estilo, rapper consagrado no boom bap se reinventa em novo lançamento Nesta segunda-feira (12), o rapper MC Sid chega com uma surpresa para a cena: um Trap. Conhecido através das batalhas de rimas e por seus sons com alto tom ideológico, Sid se concretizou na cena como um artista com foco no boom bap, entretanto, o rapper tem realizado algumas experimentações e decidiu fazer um Trap pela primeira vez em sua carreira e libera hoje o single “Casacão de Pele”. Mesmo mudando o estilo, na faixa, Sid mantém suas características em um som que traz diversas críticas, mantendo suas rimas afiadas e com diversos trocadilhos.  “Então, esse som dentro do meu nicho de carreira foi uma parada bem

ONERPM PROMOVE “BATALHA DA QUARENTENA” EM SEU CANAL NO YOUTUBE

A ONErpm promove hoje (22/04), 17h, a sua primeira batalha de rima, intitulada "Batalha da Quarentena", ação que acontecerá no canal no YouTube da empresa e dará espaço para que novos rappers mostrarem suas habilidade.  Para início da ação a ONErpm convidou 8 artistas que já têm destaque na modalidade para batalharem entre si e incentivar novos talentos a se inscreverem para os próximos episódios, que são: Choice, Mc Sid, Mc Alves, Kawe, WinniT, Ajota, Venenosa e Mlk de Mel. A apresentação ficará por conta de Diogo Alves, que será o mediador das disputas. "A "Batalha da Quarentena", que tem os beats produzidos pelo Ecologyk, é uma ação que criamos na ONErpm para dar espaço para novos artistas de batalha que estão

MC Sid aborda situação atual do país em “Brasil de quem?”

Motivado pela greve dos caminhoneiros, o rapper campeão do Duelo Nacional de Mc's de 2016, do Distrito Federal, Mc Sid, lançou nesse domingo a música "Brasil de Quem?", via Bendita Gravadora.   A Música explora em suas rimas várias situações desencadeadas devido a greve dos caminhoneiros, como o aumento e a escassez da gasolina ou a falta de sensibilidade do governo com os acontecimentos. Usando esses fatos, o Rapper parte para um aprofundamento das críticas sociais ao Brasil, como as precariedades na saúde e na educação ou a dificuldade de se viver somente com um salário mínimo.   "O som vem com a intenção de ser uma reflexão", diz o MC, que percebeu no momento a oportunidade de fazer uma critica social capaz de atingir com mais força e