Rashid celebra 10 anos de EP de estreia Hora de Acordar com documentário

Uma história que rima com vitória Hora de Acordar é o título do EP de estreia de Rashid, seu debut que agora completa 10 anos, mas é também a expressão que o levou a transpor os obstáculos daquela época. Levantar, emergir, despertar: era o momento de alçar-se ao sonho que começava a ser construído ali, sua carreira solo, não importavam as adversidades, elas eram, inclusive, um tempero a mais para saciar aquela fome de fazer acontecer.  Passada uma década, em 2020, ele relembra o processo de produção com o documentário homônimo, Hora de Acordar, registro que tem a participação de pessoas essenciais na elaboração do EP e que vieram a crescer e se estabelecer no meio artístico tanto quanto ele próprio: Projota,

Mano Brown e Djonga participam do documentário “O RAP PELO RAP 2”

No dia 15/06 acontecerá a premier do documentário "O Rap pelo Rap 2", na SPCine Olido. O filme, dirigido por Pedro Fávero, é um autorretrato feito por seus próprios protagonistas, os artistas, buscando enriquecer a cena e aprofundar o debate sobre o movimento."No documentário os artistas, como Brown, Thaíde, Djonga explicam todas as mudanças no hip hop ao longo deste período e como se posicionam para os desafios do futuro" comenta o diretor.  O documentário já tem data confirmada para duas exibições, que serão as seguintes:   - Spcine Olido: 15/06 – 15h | após a sessão, bate-papo com o diretor- Cine Matilha: 18/06 – 20h  | após a sessão, bate-papo com o diretor https://www.youtube.com/watch?v=ubVdu0edYC0 FICHA TÉCNICA REDUZIDA:Entrevistados: Thaíde, Mano Brown, Djonga,  Rincon Sapiência, Froid,

Vencedor do Festival Queer Lisboa, ‘Inferninho’ aborda o amor além dos rótulos

Longa de Guto Parente e Pedro Diógenes, que está em cartaz nos cinemas brasileiros, já foi exibido em diversos festivais com temática LGBT e de diversidade sexual Ambientado todo dentro de um bar, o longa “INFERNINHO”, de Guto Parente e Pedro Diógenes, é uma tragicomédia inspirada nos melodramas das pessoas que não se enquadram nos padrões da sociedade. Na trama, a trans Deusimar (Yuri Yamamoto) é a dona do bar Inferninho. Ela sonha em ir embora para um lugar distante, até conhecer Jarbas (Démick Lopes), um marinheiro que acaba de chegar e que quer fincar raízes. A história de amor dos dois muda completamente o cotidiano do bar e dos seus funcionários: o garçom Coelho (Rafael Martins), a cantora Luizianne (Samya

Filme “Relatos do Front” ganha data de estreia: 20 de junho

Depois de ser exibido em diversos festivais, longa de Renato Martins sobre a realidade da segurança pública no Brasil chega ao circuito comercial “RELATOS DO FRONT – FRAGMENTOS DE UMA TRAGÉDIA BRASILEIRA”, de Renato Martins, é um documentário sobre segurança pública no Brasil, especificamente no Rio de Janeiro, que aborda os dois lados dessa “guerra civil” na qual vivem aqueles que participam das rotinas de combate entre o tráfico e a polícia. A partir de relatos de policiais e ex-criminosos, costurados com depoimentos de familiares de vítimas e especialistas, o diretor apresenta um cenário de violência urbana e problemas sociais, causados pela ineficiência das políticas públicas, que geram cada vez mais mortes de ambos os lados.  De acordo com o Atlas da

Inscrições para segunda edição da “Residência Base” começam em 3 de junho – Programa para promover o desenvolvimento de roteiros cinematográficos

Programa tem como objetivo promover uma imersão criativa para o desenvolvimento de roteiros cinematográficos, dando visibilidade a novos talentos A RESIDÊNCIA BASE surgiu a partir da inspiração dos realizadores Esmir Filho, Mariana Bastos e Thereza Menezes em residências artísticas internacionais. Ao proporcionar uma semana de imersão aos participantes, em um espaço de inspiração e em contato com a natureza, amplia-se a experiência criativa.   O programa gratuito, que estimula o diálogo entre roteiristas promovendo rodas de conversas e consultoria especializada, tem como objetivo desenvolver roteiros cinematográficos dando oportunidade a novos talentos. Dentre os projetos selecionados para a primeira edição, realizada em 2013, destacam-se “Para Minha Amada Morta”, de Aly Muritiba, e “Pela Janela”, de Caroline Leone.  As inscrições estão abertas de 3 a 23

“Legalidade”, longa de Zeca Brito, faz sua estreia mundial no 35º Festival Latino De Chicago

Um triângulo amoroso, a luta por uma causa cívica, uma revolução feita pelas ondas do rádio. A inteligência e a coragem de um líder. O poder da comunicação gerando uma verdadeira demonstração de força e civilidade. Um movimento de resistência e mobilização popular sem precedentes na história do país: a “LEGALIDADE”.   O filme aborda o momento histórico brasileiro, em 1961, quando o presidente da República, Jânio Quadros, renuncia e seu vice, João Goulart, deve ascender ao posto. Para evitar que um golpe organizado pelos militares entrasse em curso, o governador do estado do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, inicia um movimento inédito no país, pelo respeito à Constituição Federal.  “LEGALIDADE” (RESISTANCE – título internacional) faz sua estreia mundial no 35º Festival Latino