Mesclando rap e bossa nova, Lukinhas lança clipe de “Sol da Favela” em parceria com Pelé MilFlows

Música, que chega às plataformas de áudio no Dia da Consciência Negra, propõe uma releitura do clássico "Garota de Ipanema" e retrata a beleza da mulher preta da favela Foto Crédito: João Carlos Rocha   Já está disponível no YouTube o clipe de "Sol da Favela", o mais recente lançamento de Lukinhas, que conta com a participação do rapper Pelé MilFlows. A música de ritmo suave e contagiante, que conta com toques de Bossa Nova sem perder toda essência do Funk/ Rap, característicos do trabalho de Lukinhas, exalta a beleza da mulher negra moradora de favela e chega às plataformas de áudio nesta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra.   A faixa sai pelo Inbraza - selo pop da Som Livre em parceria com a

Lukinhas e Jotappê misturam pop e funk e lançam clipe de “Tão Bom”

Parceria inédita de artista pop do Inbraza com fenômeno do funk promete embalar as playlists no fim de semana Unindo o melhor do pop urbano e do funk melody do momento, o cantor Lukinhas lança uma parceria com o criador de hits, MC Jotappê, nesta sexta-feira (21). A união inédita intitulada “Tão Bom” promete animar o fim de semana da galera via mais um lançamento do Inbraza, selo pop da Som Livre.   Com uma linguagem voltada para a música urbana, a produção sugere muita dança e beats envolventes, garantindo espaços nas playlists de quem curte funk e pop. O videoclipe foi gravado na comunidade do Jaguaré, em São Paulo, com equipe reduzida e contratação de moradores como parte da equipe de

Rashid lança álbum “Tão Real” completo

Última temporada estreia acompanhada de clipe  da parceria com Emicida e Lukinhas É com a chegada da Terceira Temporada de Tão Real que Rashid inicia o ano. Como que visando o futuro, deixou para encerrar em 2020 o álbum que começou a lançar em 2019, dado o tanto de ideias que envolvem o trabalho, sétimo solo de sua carreira, que foi dividido em três partes e traz, além das músicas, conteúdos extras como documentário, podcast e um site oficial.  Em setembro, quando soltou a Primeira Temporada, já notava-se que este seria um disco muito pessoal, dotado de uma transparência pertinente e necessária em tempos de fake-tudo. Nas letras e também no documentário que acompanha o disco descreveu dores, frustrações e