Black Alien dá aula de rap com o álbum “Abaixo De Zero: Hello Hell”

Depois de um hiato de 11 anos entre seus dois primeiros discos, “Babylon By Gus – Vol. 1: O Ano do Macaco” (2004) e “Babylon By Gus – Vol. 2: No Princípio Era o Verbo” (2015), o lendário e genial rapper Black Alien apresentou seu novo álbum “Abaixo de Zero: Hello Hell.

O single/clipe “Que nem o meu cachorro”, lançado no meio de março, antecipou a volta do rapper Black Alien ao álbum — seu último disco foi “Babylon by Gus – Vol. II: No princípio era o verbo”, de 2015.

O álbum vem com arte elaborada pelo skatista, artista gráfico, MC e produtor paulistano Parteum com foto do próprio Black Alien. Composto de nove faixas, “Abaixo de zero: Hello hell” tem produção e beats assinados por Papatinho, co-fundador do ConeCrew Diretoria e um dos principais produtores do país no momento.

Abaixo de Zero: From Hell é uma obra intimista, emotiva e sensível na qual Black Alien traz um pouco de sua vida em cada estrofe e em cada verso. O álbum é relato em versos e estrofes potentes de suas batalhas internas, dores, superações e renascimento. Tudo é verbalizado de forma madura, lúcida, sóbrio e sereno. Mas nada escapa aos olhos do mestre e, portanto, o rap nacional também recebe criticas ácidas e pertinentes. A fênix está de volta majestosamente para brilhar.

Sobre o álbum, Black Alien falou: “O que ninguém pode ver no meu novo trabalho sou eu tentando soar como alguém, algum som ou estilo que está na moda, ou ainda como eu mesmo em outro tempo que não seja o tempo presente“.

O álbum é um turbilhão de emoções e afetos, mas podemos resumi-lo como um manual de como fazer rap, de como alinhar lírica, rima e levada. Quem foi rei nunca perde a majestade. O tempo passou, mas não levou o que ele sabe fazer de melhor: arte. O mestre voltou. Façam suas reverencias.

Confira “Abaixo de Zero: Hello Hell” pelo player do Spotify abaixo:

Sharing is caring!

Deixe uma resposta