MC Brunyn e DJ Huguinho do Banco lançam juntos single “A Nave Faz Vrum”

Conhecido por seu sucesso “Vai Luan", hit que já alcançou a marca de 17 milhões de streams nas plataformas digitais, MC Brunyn promete impressionar o público com o seu novo single. Em parceria com seu irmão, o DJ Huguinho do Banco, “A Nave Faz Vrum” chega às plataformas digitais nesta sexta-feira, dia 24/09, em mais um projeto entre a produtora Los Pantchos com a gravadora Som Livre. Funk consciente, a letra de “A Nave faz Vrum” é um verdadeiro retrato da época em que MC Brunyn, frente às dificuldades, pensou até em desistir da carreira na música. Fé, esperança e determinação fizeram a diferença na vida do artista. Como diz a letra: “Eu já nem me lembro quantas vezes eu chorei

“‘Maria’ é a minha Mona Lisa”, descreve Emy Perez sobre sua nova música ao lado de DFRNS

Misturando sons latinos com elementos do Flamenco, "Maria" é a nova faixa de Emy Perez ao lado de DFRNS que reflete sobre a história de sua pátria, Venezuela, na época dos conquistadores e da escravidão.  Entre uma mescla de sons aborígenes com um toque moderno, "Maria" é impactante aos ouvidos e foi o resultado de uma prolífica sessão de estúdio entre os artistas. O projeto DFRNS, de Hidde Huijsman e Massimo Cacciapuoti, foi lançado este ano com "Zoom Zoom", também ao lado de Emy Perez, mas anteriormente o duo produzia tracks de Pop, R&B, Hip Hop e Reggaeton até se encontrarem na cena eletrônica. "Maria é a minha Mona Lisa, e ser uma artista é justamente sobre isso. Descobri ao longo dos anos o meu gosto musical, a minha herança e

Ouça “OMG”, novo single do projeto MadGuss

Canção marca novo momento da gravadora Rush Puppy Records. A gravadora Rush Puppy Records divulgou sua nova identidade visual. Marcando um ano da abertura da gravadora para novos artistas, o fundador Scorsi apresenta a nova identidade da empresa: “Apesar da nova identidade visual, o nosso ideal continua o mesmo, que é dar uma plataforma e espaço para novos artistas que estão fazendo um som fora da bolha”. Marcando esse novo momento da gravadora, está disponível nas principais plataformas o single “OMG”, do projeto brasileiro MadGuss.  Formado em 2014 por Marco e Gustavo, MadGuss é a combinação de dois amantes da música eletrônica, trazendo a bagagem de toda sua trajetória e experiência musical. Durante os 7 anos de carreira, o duo passou por diversos sub-gêneros da EDM, como Big Room, Bass Music e Hardstyle. Atualmente passeando novamente pelo Bass

Bivolt e Emicida fazem parceria inédita e apostam em lovesong para faixa e clipe de “Eu & Tu!”

Gravações aconteceram à distância, com Bivolt em São Paulo e Emicida em Portugal Como sugere o título, “Eu & Tu!” apresenta uma temática romântica e traz Bivolt e Emicida compondo e rimando juntos pela primeira vez. Narrando cenas cotidianas de um relacionamento, o lançamento evidencia uma rara faceta de Emicida, que desenvolve versos apaixonados - embalados pela melodia com produção de Nave -, resultando em uma verdadeira lovesong. A faixa já está disponível a partir desta sexta-feira (24) em todas as plataformas de áudio pela Som Livre. A canção chega ainda com um videoclipe no canal oficial de Bivolt no YouTube - e traz uma curiosidade: a colaboração inédita entre os rappers - tanto na produção da faixa quanto do audiovisual

Sandrão RZO dirige clipe e faz feat em música de Alien Man, com participação de Kant

No dia 24 de setembro, às 12h, será lançado o videoclipe da música Moska de Abajur, de Alien Man, em feat com Kant e com Sandrão RZO, que também fez a direção “Um universo enigmático e misterioso” é a definição de Alien Man sobre a sua música Moska de Abajour, do álbum Último Suspiro, que terá seu videoclipe lançado no dia 24 de setembro. E os pontos altos do projeto são a participação de Kant e a estreia do Sandrão RZO como diretor do vídeo, que também colocou sua voz na música. “O Sandrão usou uma sensibilidade magnífica para construção do roteiro e toda trajetória do vídeo, inclusive as imagens”, comenta Alien Man, que fez a música. O compositor exaltou a produção de vídeo e deposita boas expectativas.

Como o álbum “Nevermind” do Nirvana sacudiu o mundo

Nevermind do Nirvana - lançado há 30 anos - ofereceu uma saída subversiva para um público global, escreve Arwa Haider, que descobre seu impacto em pessoas de países como Brasil, Polônia e Japão. Por Arwa Haider Trinta anos após seu lançamento, o álbum Nevermind, do trio de rock de Seattle, Nirvana, mantém um poder evocativo. Quando ouço suas notas de abertura, sou levado de volta a uma festa de adolescentes no subúrbio de Londres; naquela sala escura, eu podia sentir guitarras e máquinas lutando por minha alma. Fiquei emocionado com os sons de Nevermind, mas como uma jovem obsessiva por música (que por acaso também era uma britânica muçulmana iraquiana), me senti marginalizada pela cobertura da imprensa em torno do álbum e pela florescente cena