BODHISATTVA lança o disco colaborativo “Caminhos”

O selo de rap roraimense Bodhisattva (formado pelos artistas GOLB, Cakiioo, CAE e Clouds) lança o seu primeiro álbum coletivo – o disco “Caminhos”, produzido em parceria com Emer Costà e JFJão (que formam a Oroboroduo) e as poetas Elisa Coimbra e Rafah Black. Com sete das oito faixas produzidas em formato feat entre os integrantes do projeto, o trabalho apresenta reflexões pessoais e coletivas dos artistas em relação às próprias experiências lidando com ansiedade e/ou depressão. O disco estará disponível nas plataformas digitais do selo no próximo domingo, dia 10. 

A proposta – apoiada pela Lei Aldir Blanc de incentivo emergencial à cultura –  nasceu como forma de aproveitar a oportunidade gerada pelo edital para expressar – por meio da arte – uma realidade vivida por todos os participantes do projeto. A necessidade de falar sobre o assunto, porém, vem de uma preocupação social mais ampla: esses distúrbios, naturalizados pelo senso comum e não raro tratados como “frescura”, podem levar a situações extremas – e os números do Estado localizado no extremo norte do país são alarmantes nesse sentido (vide matéria da Folha de Boa Vista). Nas palavras do rapper e poeta Clouds, integrante fundador da Bodhisattva, “se você perguntar pros outros meninos do selo, todos vão ter histórias de amigos que tiraram a própria vida nos últimos anos. Se perguntar pro resto do pessoal que participou do disco, garanto que também”. Cientes do agravamento da situação em 2020 (vide matéria da Assembleia Legislativa de Roraima), os artistas buscaram ajuda para garantir que a abordagem das temáticas acontecesse da forma mais responsável possível. Para tanto, o coletivo roraimense contou com a orientação do psicólogo Wagner do Carmo Costa, que emprestou seus conhecimentos ao projeto de forma voluntária.

No álbum, os oito artistas envolvidos na concepção e produção de “Caminhos” se propõem a falar abertamente sobre sua convivência com distúrbios ansiosos e depressivos. As canções e poesias do disco são carregadas de reflexões pessoais e de um profundo senso de apoio mútuo, ilustrando uma constante busca por caminhos possíveis para a superação individual e coletiva de traumas, medos e dores através da arte. “Para mim o interessante desse processo criativo é que houve espaço para a subjetividade de cada participante ao mesmo tempo em que conseguimos coletivizar experiências e perspectivas através das diversas colaborações entre os artistas. Explorar essas possibilidades de olhar para si mesmo em conjunto e através dos outros foi transformador”, avalia o artista Emer Costà. Quanto ao som em si, a obra expande horizontes sem perder de vista o universo do rap: nas líricas, ritmo e poesia em variados formatos e experimentações; nos beats, elementos do trap, do boombap e do lo-fi em diálogo com influências da música amazônica e latino-americana. 

Caminhos” foi concebido e produzido de forma independente em menos de dois meses, respeitando todas as normas de distanciamento social recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A produção executiva e artística é horizontal e coletiva: da concepção visual ao planejamento de campanha para redes sociais, da escrita do projeto para o edital ao registro dos fonogramas e upload nas plataformas de streaming, tudo foi concebido e executado pelo conjunto de artistas que apresentam o álbum. O produtor GOLB assina a direção musical do disco, com beats, letras, gravações, mixagem e masterização realizadas de forma cooperativa pelos membros do projeto. A direção visual fica por conta da Impetus, do rapper e artista visual CAE. 

A Bodhisattva é um selo independente de rap da cidade de Boa Vista, Roraima. Seu objetivo é potencializar produções autorais através do apoio mútuo e da troca de habilidades entre artistas, fomentando a cena local. Fundado em 2020 pelos artistas GOLB, Cakiioo, CAE e Clouds, o coletivo vem lançando vários trabalhos fonográficos e audiovisuais desde então.

Instagram  YouTube

Sharing is caring!

Deixe uma resposta