Um ano de Sarau da Onça – O diferencial da favela

Sarau da Onça surge a partir do interesse de um grupo de amigos e jovens mobilizadores do bairro de Sussuarana, que insatisfeitos com a grande massa de violência que se espalha pela cidade e atinge em grande maioria jovens, negros e periféricos, resolvem criar um mecanismo que atue como forte aliado no resgate de valores e na construção de uma sociedade mais igualitária, firmando-se como um polo de cultura e educação.

Tendo como referência o Sarau Bem Black (BA) e o Sarau da Cooperifa (SP), e com pouco mais de dez meses, o grupo vem promovendo apresentações periódicas, conseguindo reunir um público diversificado, sem distinção de cor, gênero, idade ou nacionalidade. Buscando atingir outros espaços, levando informação e entretenimento de qualidade, o grupo desenvolve várias atividades como o projeto “Arte no Buzu” (ônibus), atividades em escolas, praças, igrejas, e em qualquer instituição que deseje aderir à iniciativa.

Atualmente o Sarau da Onça, tem como carro chefe os poetas da comunidade, mas abrange outras vertentes da arte como dança, música e teatro, abrindo espaço não só para os artistas locais, mas também para grupos, artistas e poetas de outros bairros de Salvador e de outros estados, que vão surgindo e se identificando durante o processo de construção.

Os encontros acontecem sempre aos sábados, realizados no Centro de Pastoral Afro Padre Heitor (CENPAH) – Novo Horizonte, por não existir nenhum centro cultural ou espaço destinado à promoção da cultura e lazer num bairro com aproximadamente 164 mil habitantes.

A revolução é só questão de tempo.

Família Sarau da Onça

CONTATOS:
E- mail: saraudaonca@hotmail.com
Blog: saraudaonca.blogspot.com

Deixe uma resposta