Um rap em homenagem as mulheres no dia internacional da mulher

No dia internacional das mulheres o Polifonia Periférica foi buscar na poesia da periferia uma canção que retrata com muita lucidez as dificuldades do que é ser mulher, mas também a força das mulheres. Na poesia do rapper paulista “Fino du Rap” deixamos a nossa homenagem a todas as mulheres e ao mesmo tempo convidamos a todas para contemplarem essa bela canção que tão bem traduz o universo feminino.

Que vantagem Maria leva

Que vantagem que levou vai leva, por amar, por sofrer

e viver por você?

Por deixar de ter sonhos e correr pelos seus

e ficar com o fardo do ingrato adeus

Dona das emoções, se entrega as razões

move o mundo, faz tudo,

mil e uma funções

Sai cedo pra trabalhar, volta e cuida do lar

e desconhece até o que é descansar

Amante guerreira, fiel companheira

de sofrer preconceito ela é pioneira

Espinha dorsal da família, pelos seus de humilha

dormindo em fila

Fila de hospital de cadeia, de escola

pro seu fruto não morrer até pede esmola

Então me diz: que vantagem ela leva com isso,

enquanto sobe com as compras no elevador de serviço?

Que vantagem Maria leva?
Me diga ioiô ioiô?
Me diga iaiá iaiá?

Que vantagem levou, vai levar

por passar noites em claros te esperando voltar

Foi toma uma no bar, se esqueceu da hora

e o rango ta lá na mesa ate agora

Enquanto ela se preocupa com a vida que voa

criou os seus filhos e  também os da patroa

Se preocupa com o emprego, estudo, saúde e beleza

supera toda a dor e a tristeza, é forte por natureza

É Tereza, é Leci, é Ivone, é Gloria

é Joana, é Pagu, é Lu, é Vitoria

é deusa da historia

É Rose, é Rosa, é Danila, é Camila,

Dandara, Lauanda minhas filhas

estrela que brilha

Regina, Balbina, Lucia, Neusa e Edith

ela tem o dom da vida e o amor sem limites.


Ouça a música e acompanhe com a letra

Fino du Rap – Que Vantage – part. Camila Trindade by polifoniaperiferica

Deixe uma resposta