Na inquietação do isolamento social Santuspe lança “Diss para o Fim do Planeta”

Na inquietação do isolamento social e confinamento imposto pelo coronavírus, o rapper carioca Santuspe decidiu transformar em música seu ponto de vista sobre a cena do rap nacional. A ideia não foi algo que nasceu agora, era algo que habitava sua mente e incomodava o corpo e a alma há muito tempo. Mas a quarentena foi crucial para a ideia se tornar realidade e se materializar.

Diss para o Fim do Planeta, que foi disponibilizada nesta sexta-feira (03), é uma reflexão que Santuspê faz sobre as contradições, falsidades, mentiras e inveja que atravessam o rap nacional. “As mentiras que eu vejo e vivo na cena do Rap há oito anos foram a motivação. É muita falsidade, inveja e racismo envolvidos, eu sinto que se eu não falar ninguém vai, porque a cena está acomodada”, disse Santuspê.

Eu tô cansado de ver playboy sendo ovacionado por fazer o básico enquanto a gente tem que ser 10 vezes melhor pra receber menos da metade.”, complementou o rapper.

Provocativo, com um flow impecável e forte em seus versos muito bem construídos, Santuspê faz sua critica citando nomes consagrados do cenário nacional. A cada nome citado mostra sua desilusão ou decepção e apresenta seus motivos. Assim ele vai construindo sua critica e aponta a falsidade, a mentira e tudo mais que o incomoda. Apesar da decepção ainda alimenta a esperança em um ídolo que, segundo ele, ainda não o decepcionou. Mas manter o ídolo é manter a possibilidade de uma nova decepção.

O belíssimo instrumental envolvente que embala os versos é explorado com maestria e muito talento por Santuspê que encaixa cada verso com muita precisão.

Sharing is caring!

Deixe uma resposta