A cantora RUBY assina contrato com a Universal Music e a GTS

A cantora Ruby acaba de assinar contrato com a Universal Music Brasil e a GTS, divisão global de agenciamento artístico e produção de eventos. Estavam presentes ao encontro Paulo Lima, presidente da companhia,  Miguel Carriello, diretor da GTS, além de parte da equipe, que receberam a cantora e o produtor Papatinho na sede da empresa, no Rio de Janeiro. 

Paulo Lima falou sobre a contratação: “É com muita felicidade que a gente te recebe aqui duplamente, por confiar a gestão de sua carreira com a GTS e por apostar na Universal Music Brasil. O que temos que fazer agora é só te ajudar a fechar um lindo repertório, pois você canta, dança e tem talento demais. Vamos sair com toda a força, pois o Brasil precisa te conhecer. Seja muito bem-vinda!”. 

“Eu sempre mantive meu coração naquilo que eu acredito, que é nessa fusão que estamos fazendo hoje. Quando fazemos as coisas com amor não tem como dar errado. O Papatinho sempre foi muito profissional e, com a sua boa visão do mercado, me guiou muito bem. Desde agosto do ano passado, quando começamos esse trabalho, e eu entrei pela primeira vez em um estúdio profissional foi uma viagem muito louca. Eu tinha acabado de decidir largar a faculdade de direito. Sempre que cantava eu tinha certeza que era isso que me faria feliz. Estamos no primeiro passo de uma jornada muito grande. Eu sei que é uma longa caminhada e quero aprender tudo o que eu puder com vocês”, completou Ruby. 

Nós buscamos o momento em que podemos ter toda liberdade para falar o que pensamos entre toda a equipe, pois assim poderemos fazer um bom desenvolvimento de carreira. Do nosso lado, estamos prontos para fazer um trabalho lindo. Vamos lapidar esse rubi”, disse Miguel Cariello. 

Ruby é nome artístico de Camila Gomes e foi inspirado na ativista negra Ruby Bridges. Cantora e compositora mineira de Belo Horizonte, começou a cantar na igreja antes dos 3 anos de idade, onde seguiu até seus 18 anos. Suas influências musicais vão desde o jazz, R&B, hip-hop, black music em geral, como Nina Simone, Aretha James, Erika Badu, Lauren Hill, Amy Winehouse, D´Angelo, Beyoncé e Rihanna. Também possui várias influências na cultura africana, desde danças, ritmos e estética. Hoje, possui várias composições de sua autoria, somando suas influências com as do pop atual. Em 2018, foi descoberta pelo produtor Papatinho, que agora a trouxe para a Universal Music.

Sharing is caring!

Deixe uma resposta