Centro de difusão ao comunismo em Universidade Federal causa alarde

Por Denise Bergamo da Rosa

Na última segunda-feira (03/06/13) as redes sociais ferveram após a publicação do blog “Escola sem partido” que trazia como matéria: Universidade Federal de Ouro Preto abriga “Centro de Difusão do Comunismo”. Após sua publicação a matéria aparece na página do cantor Lobão que com toda sua cordialidade satiriza postando “mais que fofo” recordando que este artista ultimamente vêm atacando a queima roupas insultos à la Luana Piovanni. E assim, na terça-feira do dia 04/06/13, a Veja complementa com a coluna de Ricardo Setti “UM ESPANTO E UM ABSURDO: há um Centro de Difusão do Comunismo em uma importante Universidade federal — pago com nosso dinheiro. O currículo inclui até “militância anticapitalista”.

O professor coordenador do centro de difusão do Comunismo André Mayer aproveita da publicidade gratuita respondendo ao colunista:

“Sr. Ricardo Setti.
Sou o Prof. que coordena o Programa de Extensão: Centro de Difusão do Comunismo da UFOP, que tanto espanto causou a este colunista. Ao contrário, não nos espantamos com a forma, com conteúdo nem com a “direção” da reportagem. Sugerimos que faça também uma reportagem sobre o “Centro de Difusão do Capitalismo”. Não é difícil de encontrá-lo. Ele está em toda parte, em todo lugar, perpassando todas as relações sociais e se materializa em milhões de grupos, instituições, revistas, jornais, curriculos, pesquisas e projetos universitários, programas de governo, nas escolas, nos programas de televisão… em tudo, produzindo alienação, mercantilização de todos os aspectos da vida e espalhando em escala mundial a miséria: material e espiritual. Eu, e toda equipe do CDC-UFOP, estamos à disposição para o debate e queríamos agradecer a divulgação do nosso trabalho. Segue convite para nossas próximas atividades: dois cursos e dois projetos de extensão. Saudações anticapitalistas. Prof. André Mayer, Coordenador do CDC-UFOP.
Site: www.cdc.ufop.br

O Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), localizado na cidade de Mariana, é o campus com menor infraestrutura do campus da Universidade de Ouro Preto. Há o ICHS, antigo seminário de padres, também em Mariana, com espaço e boa localização, o campus de Ouro Preto (equivalente à cidade universitária de São Paulo) e o campus de João Monlevade.

O ICSA antes de virar campus foi uma escola de ensino fundamental e médio, construído em cima de um córrego, em épocas de fortes chuvas o campus alaga. A iluminação nas salas de aulas é insuficiente, as salas lotadas e a sinalização de trânsito, em frente à Universidade é absurda, tendo ocorrido muitos atropelamentos.

O campus construído para atender a expansão de acesso ao ensino superior gratuito, com seu público “específico”, parece agora incomodar a classe conservadora. Por mais que o método utilizado seja utópico, o que não significa improvavel, pensando nas palavras de Eduardo Galeano, usar a classe universitária para ir de encontro com o sistema econômico não agrada a classe.

O cenário que se constrói em Mariana é fértil e propício para a difusão do comunismo, onde fica claro e explícito para os estudantes de humanas que as melhores condições e instalações são destinadas aos cursos que rendem mais capital, que carecem de pessoas mais capacitadas e competentes no mundo dos cálculos e pouca reflexão e conscientização, com caráter extremamente tecnocrata, os estudantes de exatas (alguns deles) criaram o blog “Escola sem partido”, repudiando a luta do pessoal de humanas.

Fazendo o levante, o centro de difusão ao comunismo chama não só os estudantes para a reflexão, mas também a classe proletariada para se pensar como se opera e se aplica as politicas públicas para os setores e nichos sociais, cada qual, segundo a lógica do sistema vigente, com o seu “grau” de importância, logo, de investimento.

O Polifonia Periférica estará acompanhando o desfecho dessa história.

Denise Bergamo da Rosa é habilitada em literatura portuguesa, trabalha na Secretaria de Educação de São Paulo, faz o curso de Serviço Social na Universidade Federal de Ouro Preto  e é colaboradora do Polifonia Periférica

2 thoughts on “Centro de difusão ao comunismo em Universidade Federal causa alarde

  1. ASSIM SE CONSTRÓI UMA UNIVERSIDADE SÉRIA, DE QUALIDADE E COMPROMETIDA COM A VIDA DOS TRABALHADORES!
    ________________________________________________________________________________________

    O CDC-UFOP é um Programa de Extensão vinculado à PROEX para debater e realizar a crítica à ordem do capital. Articula suas ações em dois projetos e dois cursos de extensão, com a participação de 20 bolsistas e vários estudantes.

    Inscrições abertas a todos interessados!

    1 – “Mineração e Exploração dos Trabalhadores na Região da UFOP”.
    CURSO em parceria com o SINDICATO METABASE INCONFIDENTES. Módulos aos sábados, 09 às 13h, ICSA/Mariana (22/06, 13/07, 03 e 24/08).

    2 – “Liga dos Comunistas. Núcleo de Estudos Marxistas” (CNPQ).
    PROJETO – Núcleo de pesquisa referenciado à tradição marxista.
    Módulos quinzenais às quintas-feiras, 17 às 19h, ICSA. A partir de 20/06.

    3 – “Relações Sociais na Ordem do Capital”.
    CURSO sobre as categorias centrais da teoria social de Marx.
    Módulos aos sábados, 09 às 13h ICHS/Mariana (29/06, 20/07, 10 e 31/08)

    4 – “Equipe Rosa Luxemburgo”. PROJETO – Grupo de debate e militância anticapitalista. Coordenação do PROGRAMA CDC-UFOP. Módulos semanais às quartas-feiras, 17 às 19h, ICSA/Mariana. A partir de 19/06.

    * Inscrições abertas a partir de 08.06.2013 pelo e-mail: centro.difusao.comunismo@icsa.ufop.br
    _____________________________________________________________________________________________________

    FOTOS DA “CALOURADA VERMELHA” PROMOVIDA PELO CENTRO DE DIFUSÃO DO COMUNISMO DA UFOP (CDC-UFOP).
    03 A 07 DE JUNHO DE 2013.
    https://www.facebook.com/media/set/?set=a.378619385591710.1073741828.199479083505742&type=3

Deixe uma resposta