OQuadro – rap de celebração da identidade universal do negro

A obra artística do OQuadro é uma celebração da identidade universal do negro, a partir do olhar de negros do interior baiano. Representa a festa dessa etnia que sobrevive e subsiste ainda hoje, desses processos dinâmicos da diáspora, da reinvenção de sua própria identidade. Que parte sim de uma matriz e origem africana, se dispersa pelo mundo, mas de certa forma, hoje, se reencontra e se refaz por meio dessas trocas culturais expressas na música.

OQuadro é uma das bandas, na Bahia, que representa essa tendência do Hip Hop, intitulada Nova Escola (New School), que busca inovações estéticas a partir do diálogo com outros estilos musicais e movimentos culturais. Ou seja, as composições do grupo oscilam entre a bravura e a brandura, o local e o universal, vão do ijexá ao afrobeat, sem deixar, por isso, de ser Rap.

Por esse diferencial e pela riqueza de referências em suas letras, OQuadro carrega o mérito histórico de ter sido a primeira banda de Hip Hop a se apresentar no Teatro Castro Alves (TCA- na sala do coro), de Salvador, onde foram aplaudidos de pé, em agosto de 2008, no projeto Segundas Musicais da FUNCEB – Fundação Cultural do Estado da Bahia. Como também, de serem indicados ao prêmio Hutuz (maior festival de Hip Hop da América Latina), concorrendo na categoria melhor banda norte/nordeste 2008. De terem feito o show de abertura da VI Bienal de cultura da UNE, em Salvador, em janeiro de 2009. De terem sido selecionados para participar dos Trios Independentes da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia em 2009, no projeto BahiaS.S – Sound System, primeiro trio pautado nesse conceito de origem jamaicana a se apresentar no carnaval de Salvador. E, ainda, de terem sido selecionados no edital de circulação de música da FUNCEB – Fundação Cultural do Estado da Bahia, com o projeto “O Quadro em 3”, por meio do qual produziram o documentário: “Na fé, e no flow”, sobre o Hip Hop e a diversidade da cultura na Bahia. Apresentaram-se na III Conferência de Cultura da Bahia, realizada na cidade de Ilhéus em Novembro de 2009.

Em janeiro de 2010 foram citados em um dos mais importantes cadernos culturais do Brasil, a revista Bravo!, na matéria “Os Novíssimos Baianos” que fala do cenário atual da música baiana. Foram a atração local convidada para participar do projeto “Baile Mudernodo músico paraibano, Chico Corrêa, na apresentação em Ilhéus.

Foi selecionada para participar do projeto “Conexão Vivo na Sala do Coro” no TCA, ocasião em que foi produzido um DVD exibido nacionalmente e na TVE Bahia. No ano de 2011 foram (dentre outros) citados na revista BRAVO! Especial Bahia, como “os novíssimos baianos” e recentemente gravaram o 1° álbum oficial pelo Programa Conexão Vivo, com lançamento previsto para Abril de 2012. O cd, foi gravado no Studio Coaxo do Sapo, em Salvador, e conta com produção de Buguinha Dub, masterizado por Gustavo Lenza e conta com participações especiais de Guilherme Arantes (que está desenvolvendo um projeto de música instrumental/afrobeat com a banda) e da Mc paulistana Lurdez Da Luz.

Para mais informações e contato: https://eusouoquadro.wordpress.com/

Para conhecer mais o trabalho do grupo http://soundcloud.com/oquadro

Canal no Youtube http://www.youtube.com/user/OQuadromusica

Deixe uma resposta