Projeto MUSA Inaugura Sede

O projeto sociocultural de pintura, atividades artísticas e culturais na Comunidade do Museu (Gamboa) é uma iniciativa elaborada pelo coletivo de grafite Nova10ordem que visa dar continuidade aos mutirões sociais que realizam desde de 2008 em diversas comunidades carentes.

Os mutirões sempre foram realizados através da convocação de grafiteiros, artistas circenses, e voluntários ligados a área de saúde como ginecologia, higiene pessoal, odontologia, entre outras. Os grafiteiros convocados se ocupam com a parte estética da comunidade, e levam de casa seu próprio material (o spray é um material com um custo médio de 18,00 por lata), os artistas circenses são responsáveis pela magia, os voluntários ligados a saúde fazem oficinas, e todos interagem em um dia inteiro, brindado por uma super feijoada servida no almoço para quem quiser chegar. Massaranduba, Saramandaia, Cidade de Plástico (Periperi), Uruguai, Ribeira, ocupação sem teto no Bonfim, são algumas das comunidades que já realizamos alguns mutirões.

Musas é a sigla para Museu de Street Arte de Salvador, visa reunir trabalhos artísticos de variadas expressões, utilizando as casas da comunidade como grandes telas, criando ali um polo de arte rua, despertando o interesse dos moradores, em especial das crianças, através de diversas atividades realizadas tanto a céu aberto, quanto na sede – espaço alugado pelo coletivo – que contemplarão atividades como cinema ao ar livre, roda de leitura, biblioteca, oficinas de culinária, reciclagem e a pintura em todas as casas da comunidade, além de ser fundamental para estocar material. Além disso, a comunidade fica ao lado do Museu de Arte Moderna da Bahia, e desde a primeira intervenção do coletivo com pintura, já recebeu visitas de fotógrafos, e turistas de diversas partes, revelando assim que essas ações são capazes de atrair o turismo especializado e mostrando a comunidade que é possível propor arte e cultura com o que eles têm acesso motivados pela nossa crença de que a arte pode melhorar, resgatar e dar bons frutos.

O primeiro contato com a comunidade da Gamboa surgiu a partir do convite do amigo Tico Sant’ana, mestre de capoeira conhecido na comunidade. Nesse balanço e no toque do berimbau, o coletivo Nova10ordem descobriu um lugar mágico, cheio de paredes e de possibilidades de pinturas com uma comunidade bonita e receptiva, que merece atenção, carinho e respeito do poder público e de toda a sociedade ao seu redor, justamente pela crença de que nossa arte pode melhorar e dar bons frutos. A intenção do coletivo é fazer um constante “mutirão” como sempre foi feito nas outras comunidades, podendo gerar ali um organismo vivo, que poderá se tornar futuramente uma célula independente, que permita que o coletivo expanda o tipo de ação para outras comunidades.

Fonte: Mídia Periférica

Deixe uma resposta