TEATRO E CIRCUNSTÂNCIA – Encontro com Sebastião Milaré – CIA AFRO-CENA

Na tarde de terça-feira, Sérgio Rosa diretor da Cia. Afro-Cena recebeu uma ligação de São Paulo, era Cristiane Thurm, Produção da Moai Filmes. A ligação era para fazer um convite a pedido do cineasta Amilcar Claro e do crítico de teatro Sebastião Milaré, ambos de são Paulo. Ambos são responsáveis pela produção da Série Teatro e Circunstância. Trata-se de uma série composta por 28 documentários de 50 minutos, retratando o trabalho dos grupos de teatro em São Paulo. A referida série é veiculada no canal a cabo SESCTV. Em virtude do sucesso da série, um novo projeto está em fase de pesquisa da continuação do trabalho, agora como Teatro e Circunstância Nacional, retratando o trabalho dos grupos teatrais no Brasil todo. Para tanto, o Sebastião Milaré está viajando pelas regiões do país, afim de realizar o levantamento sobre grupos de teatro, espalhados pelo Brasil. E a Afro-Cena de Venâncio Aires foi um desses grupos aqui do Rio Grande do Sul, convidado para realizar um bate papo informal com Sebastião Milaré. Por enquanto, foi apenas um levantamento sem compromisso, para recolher material do grupo que está na ativa desde 2008 e entender o trabalho desenvolvido pela Afro-Cena. Após essa viagem de quase dois meses, é que a produção terá uma avaliação e  definição de quais grupos participarão da série nacional.

Sebastião Milaré, é um crítico e teórico. Uma presença assídua no panorama crítico e teórico desde os anos 1970, estudioso da obra de Antunes Filho. Também é roteirista de shows, autor e também dramaturgo do projeto Viagem ao Centro do Círculo, da Cena Lusófona, realizando workshops em Angola, Moçambique, Cabo Verde, Portugal e Brasil. Desse projeto resulta o espetáculo Quem Come Quem, apresentado em Coimbra, em 2001. É correspondente e colaborador crítico de importantes revistas estrangeiras, ajudando a divulgar a cena nacional no exterior, como La Escena Latino América, Diógenes e Sete Palcos, sendo um dos integrantes do Centro Latino Americano de Investigación Teatral (Celcit), promotor de eventos e publicações.

O encontro com Sebastião Milaré aconteceu na tarde de domingo no Hotel Residencial Jary Apart Hotel, no centro de Porto Alegre. O bate papo durou cerca de uma hora e meia. Sérgio, diretor da Afro-Cena falou todo o histórico teatral e cultural do grupo venâncio-airense. Agora é ficar na torcida para que a Afro-Cena faça parte de um dos documentários produzidos para SESC TV São Paulo no primeiro semestre de 2012, grupos de todo o Brasil estão sendo pesquisados. Outros grupos gaúchos também serão pesquisados.

‘Pra Afro-Cena é uma enorme satisfação o reconhecimento de estar servindo como material de pesquisa para um dramaturgo e critico de teatro tão renomado como Sebastião Milaré, juntamente com grupos premiados como Caixa Preta e Òi Nóis Aqui Traveis, grupos com mais de vinte anos de estrada. ‘ – Sérgio Rosa

Deixe uma resposta