BNegão relança “Sorriso Aberto (Curimba Riddim)” com Digitaldubs

Há 15 anos atrás chegava às lojas independentes de todo o país "Brasil Riddims", o primeiro (e histórico) disco dedicado à cultura dos riddims ("rythms", dito na linguagem do patuá jamaicano) lançado no país, sob o comando do primeiro sound system do Rio de Janeiro, o Digitaldubs. Neste álbum, um dos principais destaques foi a versão do clássico "Sorriso Aberto" (autoria de Guará, imortalizado por Jovelina Pérola Negra), cantada por BNegão em cima do instrumental batizado "Curimba Riddim", uma base singular, que trouxe uma alquimia única de dancehall/ragga, toque de curimba, afrobeat e samba de terreiro. O som foi sucesso em bailes do subúrbio carioca, nos shows do rapper e nas festas promovidas pelo DD. "Sempre achei essa base revolucionária, muito à

DurangoKid antecipa álbum solo com single “Liricanalha”

Rapper conhecido pelo grupo Gotam Cru e os Curingas lançará disco conceitual inspirado por “Decamerão”, de Boccaccio O flow sagaz de DurangoKid ressurge em “Liricanalha”, primeira amostra do segundo trabalho solo do rapper e agitador cultural conhecido como vocal principal do grupo Gotam Cru e os Curingas. A faixa antecipa “DKMERON - Delírios Distópicos”,  álbum onde faz uma ponte entre o Brasil de 2021 e a Europa de Giovanni Boccaccio e seu livro “Decamerão” (1353).  Evoluindo a sonoridade após ir das batalhas de rimas a palcos como o Circo Voador, DurangoKid se une ao pianista e arranjador Guimo Mota em seu trabalho mais ousado até hoje. A abordagem instrumental e de beats foi totalmente repaginada e o conteúdo das letras vai da

Projeto do rapper Shackal_quentinhas e itens de proteção contra covid desde o início da pandemia, ganha sede na Lapa e cria financiamento coletivo para iniciar os trabalhos

Depois de distribuir quentinhas orgânicas e itens de higiene como papel higiênico, álcool gel e máscaras para mais de cinco mil famílias moradoras na Lapa e Centro, desde o início da pandemia da covid-19, o projeto Tropa, idealizado e coordenado pelo o rapper Shackal, pretende ampliar suas ações. O projeto Tropa ganhou um espaço na Lapa para instalar sua sede, que oferecerá gratuitamente atividades educativas com enfoque social. Para dar partida à programação, foi aberto um financiamento coletivo para arrecadar R$ 15 mil, que serão empregados nas obras de instalação elétrica da sede na Lapa, e a criação de um CNPJ, fundamental para a participação de editais e concursos. Formado por voluntários de diferentes etnias, culturas e classes sociais, as ações até agora foram possíveis graças a outros financiamentos coletivos, que permitiram a

Gerson King Combo não é “o James Brown brasileiro”

Por Samuel Lima   “Aos mestres do funk, reunidas em uma figura só: GERSON KING COMBO!”.    Foi assim que o conheci, pela voz de BNegão em 2001, no registro da gravação de um show do Planet Hemp. De lá pra cá, entendi que o invocado nome é do cara “precursoul” de nosso funk, que começa como carioca e se segue nacional(mente). Nascido em 1943, King Combo vêm a falecer em 2020 por conta de complicações diabéticas.    Sonoramente o Rei Combo deixa 3 discos com seu nome na capa, e muita música como legado de nossa negritude, aquele discernimento que faz da alegria geral do corpo negro a observação branca. “Dançar, como dança um black! Amar, como ama um black! Andar, como anda um black!

Duo britânico SSHH lança clipe com BNegão

Duo britânico SSHH lança clipe com BNegão A banda londrina SSHH está de volta com o videoclipe da eletrizante “Extra, Extra”, que conta com a participação do carioca BNegão. O clipe foi filmado no Rio de Janeiro, no estúdio do produtor musical Liminha, e dirigido pelo inglês Gwil Doe. A química entre os artistas se concretizou numa música anárquica, eletrônica, roqueira. O som é uma espécie de hardcore eletrônico de 2020, uma mistura de Atari Teenage Riot com Prodigy. Em “Extra, Extra”, a cantora Sharna “Sshh” Liguz exala sua verve punk enquanto chama a atenção para a questão das notícias que a grande mídia produz. Inconformada em como a verdade se tornou tão “contaminada”, ela conta com a retórica certeira do rapper BNegão. “Numa era em que todas as respostas estão a

Você conhece a rede #RapResistênciaViva?

“Rap Resistência Viva” é um movimento 100% independente que nasceu da união de idéias das produtoras culturais do Rio de Janeiro Nayara Diniz e Adriane Fernandes. A organização, que fomenta a união de artistas do movimento Hip Hop de diversas localidades, teve sua estréia oficial no dia 24/03 e conta com muitos colaboradores que, entre doadores e divulgadores, já incluiu nomes como BNegão, Drik Barbosa, Uni-Ka, além de outros artistas e das frentes organizadoras de diversas rodas culturais no estado, ampliando a rede de alcance. Até Domingo, 29/03, a arrecadação foi de R$ 400,00; até quinta, 02/04, o valor já chegou a R$1.581,29, que foram revertidos em cestas básicas personalizadas destinadas a 10 casos prioritários, que são acompanhados de perto