Ted Marengos lança documentário com imagens exclusivas da gravação do álbum Timeless Beat

Vídeo está disponível no canal da banda no Youtube a partir desta quinta-feira, dia 09

Eles não param! Os Ted Marengos acabam de lançar um documentário que vai ficar para a história da banda. O vídeo mostra imagens exclusivas dos bastidores da gravação do álbum Timeless Beat, produzido por Pedro Montagnana. Os fãs poderão acompanhar um pouco do processo de criação, mostrando o ponto de vista de cada pessoa envolvida no projeto, que foi gravado em 2018 e lançado em 2019.

“Esse material foi produzido como registro. Como o álbum foi tomando proporções maiores do que o esperado, o filme foi criando uma riqueza de detalhes e bastidores que achamos que valeria a pena contar para nossos fãs. A ideia da banda desde o início era poder contar como foi o método de gravação e o dia a dia no estúdio”, conta Júlio Starace, vocalista e guitarrista da banda.

Com direção de Francisco Cobra, o filme se passa em dois estúdios (Santo André e São Paulo), e traz um tipo de gravação que não é mais tão convencional nos dias de hoje, o de bandas tocando ao vivo. “É uma oportunidade de conhecer melhor os membros da banda, as pessoas que estão próximas do trabalho deles e muitas curiosidades sobre o processo de gravação e composição de um álbum do início ao fim”, afirma o diretor.

Mais sobre Ted Marengos

 Formado em 2011, os Ted Marengos surgiram da união das ideias e influências dos irmãos Júlio Starace (voz e guitarra), Luiz S. Pimentel (baixo) e Thomaz Ayres (bateria). O primeiro álbum “FirstPrints” foi lançado em 2014 e por conta do sucesso da mistura do rock clássico com blues e country, em pouco tempo rodou o Brasil e o mundo. O disco de estreia marcou a época em que a banda deixou de ser influenciada apenas por hard rock, metal, e modelou as texturas de sua música buscando inspiração nos anos 50 e 60, sob a vibe de Elvis Presley, Johnny Cash, Neil Young e Bob Dylan.

Com um som mais orgânico, o segundo álbum, “Lifts”, foi lançado em 2017 e gravado em fita analógica no Brooklin, em Nova York. A energia e a espontaneidade fizeram a diferença com canções que harmonizam teclado e órgão em duas semanas de gravação ao vivo, ao contrário do primeiro álbum que foi gravado track por track. A repercussão foi tamanha que eles entraram na lista da Revista Rolling Stone como a banda retrô mais interessante dos últimos tempos.

O terceiro álbum chegou em 2019, um momento de mudanças no Brasil e na banda. O repertório traz um certo tom de desespero ao falar sobre crises amorosas e expansão da consciência humana. A música “I’m Not Going Back” mostra uma nostalgia que se transforma em amadurecimento.

Agora em 2020, após turnê de quase dois meses nos Estados Unidos, o trio dá sequência a Timeless Beat Tour em solo brasileiro (confira os singles nas plataformas de streaming https://www.tedmarengos.com/play).

Sharing is caring!

Deixe uma resposta