niLL abre os caminhos da mixtape Good Smell Vol. 2 e libera o primeiro single do projeto

Com participação de Ashira, “Dorothy” já está disponível em todas as plataformas digitais

A faixa, produzida por O Adotado, tem o nome inspirado em Dorothy Vaughan, primeira mulher preta a ser promovida chefe do departamento de pesquisas da NASA. Esta foi a primeira música produzida para a mixtape, que conta a história de um universo sem barreiras, onde o desenvolvimento da tecnologia é tão avançado que os humanos já se misturaram com os robôs e as pessoas são livres para fazer o que bem entenderem. Essa é a sociedade idealizada por niLL em Good Smell Vol. 2.

niLL

niLL e Ashira se conheceram em 2019, estreitaram os laços após encontro no Centro Cultural de São Paulo (CCSP) e, a partir de uma conversa, decidiram trabalhar juntos. Este ano, a dupla estava no estúdio já colocando a mão na massa. Dorothy mescla o rap com elementos do house, vertente que o artista tem ouvido bastante.

O house é uma sonoridade que daria a cara para o disco também, muito pelo lance das outras músicas que tem essa onda de house e vai diferenciando um pouco. Como também foi a primeira faixa do disco que produzi, escrevi e gravei. Acho que tem esse simbolismo aí e é interessante. A Ashira é incrível! Nós sentamos no estúdio, ela já fez sua mágica e a música tomou forma”, explica niLL.

Pensada para ser um hit dançante, as coreografias agora serão em casa, já que as pistas estão interditadas por tempo indeterminado.

“Foi uma pena lançar essa faixa nesse momento de pandemia, porque estava imaginando as pessoas dançando nas festas, se divertindo. Vamos ter que esperar para ver isso acontecer”.

Ashira

Ashira considera que “Dorothy” é marcante em sua carreira. Para ela, trabalhar com niLL, um artista que admira e é referência, é uma experiência bastante acolhedora. A cantora conta que se identificou com o seu processo criativo.

“Me senti muito confortável em unir minha arte à dele. Na letra, falo sobre meus pensamentos e sentimentos ao me cobrar sobre resultados para agradar os espectadores/público, sobre parar de pensar por mim mesma e pensar mais no que as pessoas querem que eu entregue.”

Ela complementa e diz que as estimativas distanciam as pessoas, ideia reforçada pela potência do refrão. “Trouxemos a ideia no refrão, de nos comunicarmos pra falar além do que é esperado. Fazendo com que a visão de atender expectativas seja vista de outro ângulo: ouvir o que o outro tem a dizer e colocar em debate as verdades ditadas pelo mundo.” 

Além da parceria com niLL, nasceu, este ano, o projeto “Ashira, a única”, no qual a artista se propõe a lançar um single por mês. Contudo, ressalta que é mais do que uma intérprete. “Não quero ser vista como cantora ou só beatmaker, quero que as pessoas entendam que eu crio”.

Good Smell Vol. 2

Neste segundo volume, revela-se o nome da jovem Lilith, metade mulher e metade máquina. Agora, a personagem, também mostra seu rosto na capa (antes só se conhecia o corpo, com um braço orgânico e outro metálico). 

O título das canções, assim como na primeira mixtape e o nome da própria personagem, homenageia personalidades femininas. A lista inclui outros nomes ligados à música, como Evelyn Dove, Rosetta Tharpe e Tia Ciata. A mixtape será lançada dia 20 de agosto e tem produção executiva feita pela Tomada Cultura, a gravação do álbum foi contemplada através do edital do ProAC – Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo. 

Sharing is caring!

Deixe uma resposta