Tim Burgess lança novo álbum I Love The New Sky

Tim-Burgess
Lançado via Bella Union, apresenta músicas sobre minúcias cotidianas e experiência universal

Tim Burgess lançou seu novo álbum solo I Love The New Sky, via Bella Union. Com os singles anteriores “Empathy For The Devil” e “Laurie” sendo bem recebidos pela crítica, o cantor lança o trabalho completo para a felicidade dos fãs.

Como é inspirador ouvir Tim Burgess produzindo sons emocionantes e afirmadores da vida quando ele, quase inconcebivelmente, entra em sua quinta década em serviço público. Frontman, cantor, chefe de gravadora, DJ e autor, ele tem sido fundamental em tantos grandes discos ao longo dos anos, sempre trazendo entusiasmo, positividade e diversidade de influência, que iluminam o caminho para quem o considera querido.

Enquanto no The Charlatans, a energia incansável de Tim tem sido um combustível consistente para a banda em treze álbuns de sucesso, sua aventura solo não foi menos extraordinária, alcançando novos patamares em 2020 com seu quinto lançamento solo até o momento: I Love The New Sky. Lançado via Bella Union, apresenta músicas maravilhosamente conectivas de minúcias cotidianas e experiência universal, de amor e raiva, de perda e pertencimento, todas unidas por arranjos elaborados, porém naturais, e uma maneira sem esforço, mas enganosamente experiente, com melodia.

I Love The New Sky difere de seus antecessores, pois todas as doze faixas foram compostas automaticamente. “No passado, escrevi em colaboração”, diz Burgess, característico, mas com razão. “Oh No I Love You, de 2012, foi escrito com Kurt Wagner, da Lambchop, em Nashville, e depois Same Language, Different Worlds foi uma colaboração com Peter Gordon, que trabalhou extensivamente com Arthur Russell.”

As doze músicas de I Love The New Sky foram criadas, diz ele, “em Norfolk, no meio do campo, com a loja mais próxima a 13 quilômetros de distância. Não há distrações, e acho que assim as coisas acontecem. Escrevi tudo no violão e os acordes foram realmente considerados. As linhas da guitarra lideravam a melodia, e a melodia informava a letra – apenas sonhando com a música.”

O álbum foi organizado e gravado rapidamente, mas sem pressa: “As ideias acontecem rápido, não é?” Tim argumenta. As primeiras sessões no Eve Studios em Stockport foram com o engenheiro de longa data dos Charlatans, Jim Spencer. Tim, Daniel e Nik Void cortaram três faixas em dois dias, com Nik colocando sintetizadores modulares alinhados com seu trabalho anterior no Factory Floor.

Os resultados são impressionantes. I Love The New Sky aterrissou em algum lugar entre a RAM de Paul McCartney e a Taking Tiger Mountain (By Strategy) de Brian Eno e certamente essa receita abrange tanto a sensibilidade onipresente quanto a alta qualidade. Estilisticamente, no entanto, ele tem uma gama mais ampla, desde o rockabilly no estilo gospel de “Empathy For The Devil”, até o sofisticado trabalho de “Sweetheart Mercury”.

“I Got This” tem a linha “o futuro é amigável”. Tim diz: “Todo mundo está passando por muitos momentos difíceis. E o futuro é incerto. Mas você tem que ter uma visão otimista – acordar de manhã e sentir que vai ser um bom dia.”

I Love The New Sky tracklist:
1. Empathy For The Devil
2. Sweetheart Mercury
3. Comme D’Habitude
4. Sweet Old Sorry Me
5. Warhol Me
6. Lucky Creatures
7. The Mall
8. Timothy
9. Only Took A Year
10. I Got This
11. Undertow
12. Laurie

Sharing is caring!

Deixe uma resposta