1º Torneio Nacional de Slams protagonizado por mulheres acontece no próximo dia 24, no SESC Ipiranga

Idealizado pelo Slam das Minas SP, torneio “Singulares” conta com a participação de mulheres (cis e trans), inclusos homens trans, poetas representantes de oito estados brasileiros

O Slam das Minas SP, um dos grupos mais importantes de protagonismo feminino em batalhas poéticas, anuncia e comemora mais uma conquista: o primeiro torneio nacional – e mundial, já que nunca foi realizado algo semelhante – de poesia falada exclusivo para mulheres (cis e trans) e homens (trans), com participação de representantes de Slams de diversos lugares do país, nomeado “Singulares”. O torneio acontece dia 24 de março, às 14h, no SESC Ipiranga (Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga – SP), e com entrada gratuita.

O grupo  exibe, por meio da poesia, um discurso de luta contra o machismo, racismo, homofobia e transfobia ao mesmo tempo em que facilita pautas feministas e das mulheres de periferia. É caracterizado como um desabafo contra o patriarcado, e garante um lugar seguro para que mulheres possam se expressar livremente. Surgiu em 2015, em Brasília, e ganhou novas vozes em São Paulo em 2016, com organização de Mel Duarte, Pam Araújo, Carolina Peixoto e Luz Ribeiro.

Hoje, o Slam das Minas conseguiu ser uma rede nacional desse movimento, e o torneio “Singulares” é sinônimo de um importante progresso.

Participam representantes dos grupos: Slam das Minas SP (ganhadora da edição de aniversário de três anos do coletivo, que acontece dia 16 de março); Slam Luana Barbosa Presente (SP); Slam Marginalia (SP); Chica da Silva (RJ), Slam das Minas RJ, Camélias (MS), Slam das Manas (MG), Slam das Minas PE, Slam das Mulé (BA), Dandaras do Norte (PA), Slam das Minas BA e Slam das Minas RS. O público escolherá a campeã, que levará o troféu.

Domingo, 24 de março de 2019, às 14h
Endereço: Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga – SP
Entrada Gratuita

Idealização Slam das Minas SP
Produção Baderna Produtora
Realização Sesc Ipiranga

Sharing is caring!

Deixe uma resposta