Mais cor por favor! Isis Orbelli lança o EP “Oscilação Dos Tons Vol. 1: Vermelho Cru”.

Oscilação dos Tons vol. 1: Vermelho Cru é o EP de estréia da artista pela Artefato.

A jovem Isis Orbelli parece ir na contramão do caminho que os seus apenas 18 anos a levariam, tomando um rumo onde a imaturidade e perspectivas rasas, que seriam naturais da idade, dão lugar a uma imersão em suas experiências e sentimentos.

A santista fez sua estréia com EP “Pelo meu Submundo”, que apesar do tom sereno trazia uma atmosfera mais cinza e triste, relatando alguns problemas internos. O próximo passo foi mostrar que essas experiências fazem parte da vida e podem ser vistas de outra ótica.

É assim que nasce o EP “Oscilação dos Tons vol. 1: Vermelho Cru”, na busca de mostrar outras perspectivas para as situações, sem deixar de expor os sentimentos nelas envolvidos, mas trazendo uma nova paleta de cores para a narrativa. A ideia do EP é sair totalmente do cinza e começar tudo de maneira mais leve, redesenhar, usar cores fortes, vibrantes e impactantes.

A primeira faixa e que nomeia o EP, “Oscilação dos Tons”, é resultado de um amor de verão mal sucedido, que acabou sendo responsável por quebrar um bloqueio criativo narrado em “Vermelho Cru”, e ainda conta com resquícios desse relacionamento que não deu certo. As duas primeiras composições deram direção ao trabalho e “Minha Luz” conclui este primeiro volume e consolida o passeio da jovem por esses novos tons, de pele, de voz, de cor, etc.

O conceito do trabalho já existia quando a artista assinou com a Artefato, onde NEGUS assumiu a direção musical do projeto, dividindo-o em mais de um volume, dando assim mais atenção e mais luz a cada transição de cor que o EP nos leva. No final de 2018 a gravadora já havia lançado o videoclipe de “Oscilação dos Tons”.

A mixagem e masterização é de NEGUS, o beatmaker norte americano Burbank assina as duas primeiras faixas e o unchainedpac é o responsável pelo instrumental da faixa que encerra o EP. A belíssima capa conta com foto de Thais Marin e design de Gabriel Hislla. A produção executiva foi de Janaina Freitas.

Em 3 músicas Isis fala sobre amor, acertos, erros, lamentações, inseguranças, família, relacionamentos e mais um turbilhão de coisas que se passa na cabeça de qualquer jovem, mas que nem todos conseguem transformar em arte. O próximo volume de “Oscilação dos Tons” é aguardado para o segundo semestre de 2019.

Sharing is caring!

Deixe uma resposta