Mano Brown e Djonga participam do documentário “O RAP PELO RAP 2”

No dia 15/06 acontecerá a premier do documentário "O Rap pelo Rap 2", na SPCine Olido. O filme, dirigido por Pedro Fávero, é um autorretrato feito por seus próprios protagonistas, os artistas, buscando enriquecer a cena e aprofundar o debate sobre o movimento."No documentário os artistas, como Brown, Thaíde, Djonga explicam todas as mudanças no hip hop ao longo deste período e como se posicionam para os desafios do futuro" comenta o diretor.  O documentário já tem data confirmada para duas exibições, que serão as seguintes:   - Spcine Olido: 15/06 – 15h | após a sessão, bate-papo com o diretor- Cine Matilha: 18/06 – 20h  | após a sessão, bate-papo com o diretor https://www.youtube.com/watch?v=ubVdu0edYC0 FICHA TÉCNICA REDUZIDA:Entrevistados: Thaíde, Mano Brown, Djonga,  Rincon Sapiência, Froid,

Vencedor do Festival Queer Lisboa, ‘Inferninho’ aborda o amor além dos rótulos

Longa de Guto Parente e Pedro Diógenes, que está em cartaz nos cinemas brasileiros, já foi exibido em diversos festivais com temática LGBT e de diversidade sexual Ambientado todo dentro de um bar, o longa “INFERNINHO”, de Guto Parente e Pedro Diógenes, é uma tragicomédia inspirada nos melodramas das pessoas que não se enquadram nos padrões da sociedade. Na trama, a trans Deusimar (Yuri Yamamoto) é a dona do bar Inferninho. Ela sonha em ir embora para um lugar distante, até conhecer Jarbas (Démick Lopes), um marinheiro que acaba de chegar e que quer fincar raízes. A história de amor dos dois muda completamente o cotidiano do bar e dos seus funcionários: o garçom Coelho (Rafael Martins), a cantora Luizianne (Samya

Filme “Relatos do Front” ganha data de estreia: 20 de junho

Depois de ser exibido em diversos festivais, longa de Renato Martins sobre a realidade da segurança pública no Brasil chega ao circuito comercial “RELATOS DO FRONT – FRAGMENTOS DE UMA TRAGÉDIA BRASILEIRA”, de Renato Martins, é um documentário sobre segurança pública no Brasil, especificamente no Rio de Janeiro, que aborda os dois lados dessa “guerra civil” na qual vivem aqueles que participam das rotinas de combate entre o tráfico e a polícia. A partir de relatos de policiais e ex-criminosos, costurados com depoimentos de familiares de vítimas e especialistas, o diretor apresenta um cenário de violência urbana e problemas sociais, causados pela ineficiência das políticas públicas, que geram cada vez mais mortes de ambos os lados.  De acordo com o Atlas da

Inscrições para segunda edição da “Residência Base” começam em 3 de junho – Programa para promover o desenvolvimento de roteiros cinematográficos

Programa tem como objetivo promover uma imersão criativa para o desenvolvimento de roteiros cinematográficos, dando visibilidade a novos talentos A RESIDÊNCIA BASE surgiu a partir da inspiração dos realizadores Esmir Filho, Mariana Bastos e Thereza Menezes em residências artísticas internacionais. Ao proporcionar uma semana de imersão aos participantes, em um espaço de inspiração e em contato com a natureza, amplia-se a experiência criativa.   O programa gratuito, que estimula o diálogo entre roteiristas promovendo rodas de conversas e consultoria especializada, tem como objetivo desenvolver roteiros cinematográficos dando oportunidade a novos talentos. Dentre os projetos selecionados para a primeira edição, realizada em 2013, destacam-se “Para Minha Amada Morta”, de Aly Muritiba, e “Pela Janela”, de Caroline Leone.  As inscrições estão abertas de 3 a 23

“Legalidade”, longa de Zeca Brito, faz sua estreia mundial no 35º Festival Latino De Chicago

Um triângulo amoroso, a luta por uma causa cívica, uma revolução feita pelas ondas do rádio. A inteligência e a coragem de um líder. O poder da comunicação gerando uma verdadeira demonstração de força e civilidade. Um movimento de resistência e mobilização popular sem precedentes na história do país: a “LEGALIDADE”.   O filme aborda o momento histórico brasileiro, em 1961, quando o presidente da República, Jânio Quadros, renuncia e seu vice, João Goulart, deve ascender ao posto. Para evitar que um golpe organizado pelos militares entrasse em curso, o governador do estado do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, inicia um movimento inédito no país, pelo respeito à Constituição Federal.  “LEGALIDADE” (RESISTANCE – título internacional) faz sua estreia mundial no 35º Festival Latino

Spike Lee ganha primeiro Oscar ‘oficial’

Por Daniel Reininger Spike Lee não saiu de mãos vazias do Oscar 2019. Demorou, mas Spike Lee venceu o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado por Infiltrado Na Klan, sua primeira estatueta na competição! O mais legal é que quem anunciou sua estatueta foi seu amigo Samuel L. Jackson, que não se conteve e gritou de alegria no palco quando viu o nome do diretor. Vale lembrar que, em 2006, o americano ganhou um Oscar Honorário. Na época, criticou a quantidade de negros concorrendo ao prêmio, algo que a Academia têm se preocupado em resolver recentemente. Mesmo com essa tentativa de mudança, vale lembrar que apenas seis cineastas negros foram indicados na categoria de direção até hoje. Discurso de Spike Lee: "Hoje é 24 de fevereiro,