Rodrigo Negão faz show de lançamento do disco Registro Experimental – 9 de junho no Duelo de MCs

Em seu disco de estreia o artista traz letras inspiradas no cotidiano brasileiro e nas complexas (e discrepantes) relações entre os povos

Criado em 2017 o projeto intitulado ‘Registro Experimental’ conversa, por meio do rap, com diferentes estilos musicais como o samba, soul, samba-rock, rock’n rol e MPB. Toda essa construção está presente no disco de estreia do ator e músico Rodrigo Negão também chamado Registro Experimental, e que apresenta uma poética direta e sem rodeios sobre as questões da população negra brasileira e as desigualdades sociais do país. 

Traz consigo a bagagem de uma arte engajada, vinda do teatro, com atuações em peças como Madame Satã e Mata Rasteira. 

Acompanhado da Banda Rojão, formada por Cláudio Kiari (guitarrista), Zanarth Oliveira (baterista); Leléo Lima (percussão) e Mou Freitas, (baixista) – o artista apresenta uma música que passeia por vertentes diferentes da música preta, ampliando a potência do seu discurso.

O show de lançamento acontece num espaço muito simbólico para a cultura urbana da cidade, o Duelo de MCs, realizado sob Viaduto Santa Tereza, no domingo, 9 de junho, às 14h. O acesso é gratuito.

Trajetória

Compositor, cantor, rapper e ator, o músico apresenta um pouco da sua bagagem de dez anos de cena cultural e uma carreira de parcerias com nomes experientes e de peso. Histórico: Em 2008, após se apresentar por diversos estados e cidades do Brasil com o Grupo Caras Pintadas de teatro de rua, Rodrigo foi convidado para integrar o elenco do espetáculo musical ‘Alegria e Poesia’ do Grupo Boneco de Pano, que passou por mais de 100 cidades do Brasil. Em 2012, Negão passa a fazer parte do elenco do clássico espetáculo musical brasileiro ‘Zumbi’, de Algusto Boal e Gianfrancesco Guarnieri, com trilha sonora de Edu Lobo, direção musical da cantora mineira Titane e direção geral de João das Neves. Em 2014, Negão integra o elenco do musical ‘Madame Satã’ com direção musical de Bia Nogueira e co-direção geral de João das Neves e Rodrigo Jerônimo. Em ‘Madame Satã’, compõe o rap ‘Centenas de Povos Pretos’ e a partir daí começa a compartilhar suas composições e se reencontra com o desejo de fazer músicas que enchessem os ouvidos e a alma de quem escutasse.

Em 2015, grava o primeiro clipe do single ‘Falsa Abolição’ pelo festival ‘Maloca Inéditas’, projeto de música independente produzido pela Maloca produtora e, por meio desse webclipe, Negão é convidado a participar de festivais de música independente em Minas Gerais, como o respeitado Prêmio Mineiro da Música Independente. Suas composições tem como artistas inspiradores os Racionais MC´s, Sabotage, Criolo, Negra Li, Dina Di, Emicida, Chico Buarque, Milton Nascimento. É desse contexto que Rodrigo Negão monta em 2017 seu primeiro show intitulado ‘Registro Experimental’ que em seu repertório se aventura em conversar por meio do rap com diferentes estilos musicais como o samba, black music, soul, samba-rock, rock’n rol e MPB.

 Fotos: Libelle Fotos

Serviço

O quê: Show de lançamento do disco “Registro Experimental” de Rodrigo Negão
Quando: – 9 de junho, às 14h
Onde: Viaduto Santa Tereza / Centro – BH (durante o Duelo de MCs)
 Quanto: Entrada franca

 Contatos para Entrevistas: – Rodrigo Negão: 55 31 98861-9318

Assessoria de imprensa:
Aclive Comunicação e Projetos
Rogério Dias

Contatos: 
Fone: 97527-0892/ 3054 5419

Deixe uma resposta