Santuspê traz a realidade de seu mundo no clipe ‘C.R.E.A.M’

O diamante vem sendo lapidado e o brilho de seu talento começa a reluzir de forma mais intensa por conta de seu talento impar. Após brilhar no extinto grupo Peso Lunar, Santuspê inicia uma nova caminhada sozinho, porém, mais maduro, politizado e fazendo de sua arte um instrumento de transformação.

O novo caminho se inicia com o single C.R.E.A.M. (abreviação de “Cash Ruined Everything Around Me” | Em português: “O dinheiro arruinou tudo ao meu redor”) lançado nesta quarta-feira (15). A música fará parte do álbum “F*dendo Di$co” que tem previsão de lançamento para novembro.

Sobre um belo instrumental assinado pelo mago dos beats GoriBeatzz, Santuspê solta seus versos carregados de afeto traduzindo a sua verdade de vida e dos seus. Em cada verso o cotidiano é exposto com muito realismo e toca profundo na alma. Santuspê brinca com as palavras fazendo seus versos fluir com leveza na melodia da musica.

– Eu escrevi essa música no ônibus 415 voltando do trampo, uma hora da manhã. Tava lembrando de diversas situações que estavam me perturbando,e resolvi listar elas,por elas pra fora. Pensei no meu tio que morreu por morte natural, pensei no meu mano que morreu assaltado, no meu mano que morreu assaltando. Pensei no meu salário de merda, e em como eu arriscava voltando pra favela tarde por 900 contos. Pensei no quanto eu tava deixando meu sonho de lado. Pensei na desigualdade que a galera que vem do lado de cá (ZN/BXD) sofre perante a cena…eu sou puto com esses moleques de prédio brincando de favelado,enquanto a gente enfrenta exército na nossa porta,polícia invadindo nossa casa, nossos amigos morrendo, isso é um problema social sério, isso é minha vida, a vida da minha mãe,do meu filho. Frisei em fazer o clipe no meu bairro, Costa Barros, dentro da favela, Complexo da Pedreira. Desde o Peso lunar, minha intenção sempre foi ver o bairro nas páginas de jornal, fora das páginas policiais, tem muito moleque ali que me admira e acompanha. Eu falo do meu retorno – explicou Santuspê.

O clipe, que conta com a participação especial Nega Gizza, é um registro audiovisual dos passos de Santuspê, mas também de sua historia de vida, de sua realidade. É um registro autentico, sem maquiagem, sem glamour, mas com muita verdade. É seu mundo sendo revelado exatamente como ele é. É o rap na sua essência.

One thought on “Santuspê traz a realidade de seu mundo no clipe ‘C.R.E.A.M’

Deixe uma resposta