Guerreira Brasileira: websérie de Marysa Alfaia recebe Nega Gizza

Cansadas de serem deixadas nos bastidores da História, as mulheres conquistam seu espaço em cada canto: empreendedorismo, música, teatro e tantos outros. Foi pensando nisso que a cantora Marysa Alfaia lançou o seu EP “Guerreira Brasileira”, que agora é transformado em websérie. As entrevistas realizadas no projeto são com mulheres admiradas pela artista, que trazem em sua vivência a luta pelo empoderamento feminino. As convidadas desta temporada são Nega Gizza, Zezé Motta, Eleonora Jordan e Kátia Jorgensen. O primeiro episódio conta com a presença da rapper carioca Nega Gizza e já se encontra disponível no canal oficial da cantora no Youtube.

A ideia da série é mostrar em vídeo a mensagem da letra do single “Guerreira Brasileira”, de Marysa Alfaia: a valorização da mulher e sua luta para conquistar espaço em uma sociedade machista. “Quero criar um diálogo entre a música e a realidade, entre o cotidiano e a ficção, mostrando a arte como uma forma de revolução não apenas interna, espiritual, mas também material e concreta na busca do pão de cada dia, com bom humor, inteligência e suíngue”, explica Marysa.

Escolhida para dar início a série, a rapper Nega Gizza representa com sua história a força da mulher brasileira. Ativista em causas feministas e sociais há mais de uma década, ela também é uma das fundadoras da Cufa, projeto não-governamental que visa promover a produção cultural nas favelas, com atividades nas áreas da educação, esporte, cultura e cidadania. Gizza também é conhecida pelo seu trabalho como rapper, tendo ganhado o Prêmio Hútuz – maior e mais importante premiação de rap da América Latina; e o Prêmio Orilaxé, do Grupo Cultural Afroreggae.

Ir direto ao ponto, deixar o vídeo mais objetivo possível, focando no público do YouTube. Assim é a websérie “Guerreira Brasileira”. Em cerca de três minutos, Marysa entrevista mulheres fortes e conversa sobre carreira, machismo e outros tópicos atuais. Cada uma das convidadas foi escolhida por sua trajetória profissional: Eleonora Jordan, pelo trabalho como embaixadora no Rio, da Rede de Mulheres Empreendedoras do Brasil; Zezé Motta, por sua carreira nas artes e o ativismo nas causas de cunho racial e político, além de ser a madrinha musical e diretora dos shows de Marysa Alfaia, no início da carreira. Por fim, Kátia Jorgensen, cantora e atriz, que com coragem e bom humor, enfrenta um mercado artístico alternativo e underground. 

Com apresentação de Marysa Alfaia, as próximas entrevistas já foram gravadas e serão lançadas em breve: Zezé Motta (27/02), Eleonora Jordan (06/03) e Kátia Jorgensen (12/03). O primeiro episódio foi gravado no estúdio da Central Única de Favelas (Cufa), e conta com a direção da Lua Produções, sob licença da Café Forte Música Digital e da Sony Music Brasil. A edição ficou por conta da Pomar Cultural, comandada por Sarah Abdala e Tai Fonseca. A websérie “Guerreira Brasileira” é uma realização Lua Produções.

 

Deixe uma resposta