Espetáculo de dança investiga processos de autorreconhecimento negro

Com danças e referências de culturas populares de matrizes afro-diaspóricas, Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro apresenta uma releitura corporal do processo de pessoas negras se reconhecerem como tal

São Paulo, 26 de setembro de 2017 – No próximo dia 30 (sábado), o Instituto Pombas Urbanas recebe o espetáculo de dança contemporâneaGbé ou Quando o Corpo Renasce Negro. O espetáculo criado pelo bailarino Edson Raphael propõe uma releitura corporal do processo étnico, social e pessoal de pessoas negras se reconhecerem como tal. A sessão ocorre às 19h, com entrada gratuita. 

Para retratar tamanha diversidade de corpos, histórias e experiências passíveis de representação, o bailarino percorreu diferentes regiões do estado paulista colhendo relatos e histórias a fim de compor o conteúdo a ser levado à cena.

Com direção cênica de Eduardo César e direção de movimento de Deise de Brito, a construção física da obra utiliza-se de referências de danças culturas populares de matrizes afro-diaspóricas e dança-teatro para a criação de ações e movimentos que aludem ao processo de ressignificação de imagem, ancestralidade e sociabilidade negras. Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro nasce entendendo que não encerra em si todas as discussões e possibilidades sobre o tema, mas as lança sob o viés do corpo, o ponto para onde tendem as forças de normatização euramericanas em suas faces e particularidades brasileiras.

O espetáculo de dança foi produzido por meio de subsídios oriundos do Programa de Ação Cultural (Proac) da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo.

Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro será apresentado no dia 30 (sábado), às 19h, no Instituto Pombas Urbanas. O espaço cultural está localizado na Av. dos Metalúrgicos, 2100, na Cidade Tiradentes. A entrada é gratuita.

 Ficha técnica

Criador-intérprete: Edson Raphael
Direção Cênica: Eduardo Cesar
Direção de Movimento: Deise de Brito
Dramaturgia: Edson Raphael, Eduardo Cesar e Gilberto Costa
Criação e Curadoria Textual: Gilberto Costa
Composição Musical: Leandro Pacheco
Experimentação Vocal: Natália Nery
Cenografia, Figurino e Iluminação: Edson Raphael e Eduardo Cesar
Assessoria de Imprensa: Lebá Comunicação
Operação de Luz: Tainá Francis
Operação de Som: Gilberto Costa
Trecho da música ‘Oitavo Anjo’, 509-E
Citações dos Pensadores: Abdias do Nascimento, Aimé Césaire.
Entrevistas utilizadas em processo: Edson de Jesus, Erickson Felizardo Novais, Kelly Rodrigues de Jesus, Marco Antonio Fera, Regiane da Costa Cruz

Agradecimentos

Núcleo Arranca, Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo, Fernanda Brito, Renato Mendes de Azevedo, Robson Ferraz

Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro
Data: 30/09
Horário: 19h
Local: Instituto Pombas Urbanas
Endereço: Av. dos Metalúrgicos, 2100 – Cidade Tiradentes
Classificação Livre
Entrada Gratuita

Deixe uma resposta