ENTREVISTA: Conheça um pouco da trajetória e do pensamento de Dany Alves – RS

Confira a entrevista realizada por Nego Mario da Banca Somos 1 Só com a rapper gaúcha a cidade de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Dany Alves, que fala um pouco sobre sua trajetória, influencias e sua opinião sobre outros temas.

1 – Por favor, se apresenta?

Dany Alves – Salve, Meu nome é Daniela Alves da Silva, natural da cidade de Passo Fundo. Atualmente moro em Eldorado do Sul. Sou rapeira, faço parte do Rap4Love e do Coletivo Selo Verde e apresentadora do Slam das Minas RS.

2 – Como foi o inicio da sua caminhada?

Dany Alves – O inicio foi lindo, como sempre é, e continua sendo. Experiencias ricas e desafiadoras para uma guria de quatorze anos. Cresci brincando em ruas de terra, calçamentos e sabendo das diferenças que existe entre uma menina pobre e uma sociedade injusta. Em meados de 2002, comprei meu primeiro skate ( não ganhei, montei ele sozinha, na época trabalhava de babá, ai juntei a grana e comprei… ) o skate me abriu outra visão de mundo, me ajudou a compreender as diferenças e do porque elas existem e a me formar como sujeito dentro destas estruturas que nos definem em cor, gênero e classe social. O skate me levou além do meu bairro, quebrou barreiras e através dele conheci as rodas de freestyle. Por anos fiz free e batalhei, na época não eram batalhas oficiais como ocorre hoje. Tinhas pontos centrais que nos reuníamos e lá batalhavamos sempre. Com o tempo comecei a escrever minhas próprias letras e a participar de grupos de Mc´s. Me apresentava em champs de skate, em atividades da comunidade, em festinhas da escola. São quase quinze anos neste corre entre skate, Rap e vida. São tantos corres que é difícil resumir… Mas é isso o Hip Hop e o skate são meu estilo de vida, minha identidade, minha cultura.

3 – Qual foi o primeiro contato que você teve com o mundo do hip hop?

Dany Alves – Transitei por quase todos os elementos do Hip Hop, só não tentei ser dj, mas grafitei, dancei, mas me encontrei escrevendo, fazendo um Rap…

Meu primeiro contato com o Hip Hop aconteceu de forma natural, me identifiquei de prima. Depois não parei mais, queria respirar o universo do Hip Hop, hoje faço parte deste universo.

4 – Qual é a sua principal fonte de inspiração?

Dany Alves – Todas que existem… ela vem com o vento e partem com o sol. A inspiração é algo relativamente natural.

5 – Como é ser uma mulher no meio do hip hop?

Dany Alves – Ser eu.

6 – Seguindo teu ponto de vista, qual e o papel do rap na sociedade?

Dany Alves – O papel que queremos que ele assuma, parte de cada um, cada um tem uma experiência própria dentro do Rap, não posso categorizar o papel dele dentro da sociedade, mas posso me categorizar dentro do Rap, posso ter lado, opinião e utilizar como ferramenta para expandir minhas ideias em uma grande rede de comunicação e não só de informação.

7 – O que você acha desta conexão com a banca somos 1 só?

Dany Alves – Salve, primeiramente agradecer a oportunidade de estar somando e poder ser representada pela Banca Somos 1 Só.

Está conexão vem para somar e agregar no território nacional a rede de comunicação e trabalho do Rap/Hip Hop expandindo significativamente nossos trabalhos.

8 – Fale um pouco do projeto rap 4 love?

Dany Alves – O Rap4Love  é formado por várias minas do Sul do país, tem varias frentes de trabalho e organização. É  uma rede de desenvolvimento para as minas, trabalha com produções musicais, audiovisuais e de comunicação entre as rapeiras. O primeiro trabalho do Rap4Love saiu agora poucos dias, agora estamos trabalhando para a segunda produção, onde serão sete minas de várias cidades e do estado de Santa Catarina.

9 – O que é a selo verde?

Dany Alves – A Selo Verde é uma produtora independente e cultural. Que  contribui com fortalecimento e desenvolvimento de produções audiovisuais de artistas independentes.

10 – O que você pensa que falta ou você acrescentaria no rap nacional, atualmente?

Dany Alves – Então, penso que as coisas estão acontecendo como devem acontecer. Para mim não falta nada e também não acrescentaria nada. O Rap, o Hip Hop é isso para mim: uma cultura que vai se movimentando conforme as linhas gerais da história da sociedade ( sociais, políticas, econômicas,..) Não é do Rap que devemos tirar ou acrescentar, devemos tirar ou acrescentar nossas ações enquanto sujeitos da história e seu papel nas linhas em branco que queremos escrever.

11 – Para finalizar, como de praxe, deixei a ultima pergunta para você deixar seus contatos para quem quiser, acompanhar seus trabalho.

Dany Alves – Salve. Meu email é contatodanialves@gmail.com. E também agora com a Banca Somos 1 Só.

12 – Mande um salve para quem voçê quiser?

Dany Alves – Salve a rua!

One thought on “ENTREVISTA: Conheça um pouco da trajetória e do pensamento de Dany Alves – RS

Deixe uma resposta