O paralelo entre a carreira de Baco Exu do Blues e o filme Matriz

Após o sucesso do primeiro episódio do no qual Henrique Jacks analisou em seu canal “Quadro Em Branco” os versos do rapper carioca Sant na cypher “Poetas no Topo” pela visão da metalinguagem, o “Quadro Em Branco” desta vez traça um paralelo entre a carreira de Baco Exu do Blues e o filme Matriz, pontuando a estrutura que chamamos de Jornada do Herói*.

A análise de Henrique Jacks mostra que a inquietação intelectual, social e política de Baco Exu do Blues não está presente somente em “Sulicídio”, mas na sua obra como um todo. A justificativa está no comportamento dionisíaco de Baco Exu do Blues.

DIONÍSIO (ou Baco) é o gênio ou impulso do exagero, da fruição, da embriaguez extática, do sentido místico do Universo, da libertação dos instintos. Um comportamento dionisíaco representa o irracional, a quebra das barreiras impostas pela civilização, a dissolução dos limites do indivíduo, algo muito presente na obra de Baco Exu do Blues.

* O conceito da Jornada do Herói foi criado por Joseph Campbell, estudioso norte-americano de mitologia e religião comparada.  Neste conceito Campbell cria um modelo de como seria o passo a passo do percurso de transformação do homem comum em herói, com todas as provações que surgem no meio do caminho.

Se inscreva no canal Quadro Em Branco

Deixe uma resposta