O Abrir dos Olhos – curta-metragem mostra influencias e escolhas de jovens que moram em periferias das grandes cidades

O Abrir dos Olhos é um curta-metragem independente filmado na periferia de Goiânia, capital de Goiás. Tem como tema as influencias e escolhas de jovens que moram em periferias das grandes cidades. Uma forma de olhar como podem construir ou destruir o seu futuro.

SINOPSE: O curta-metragem de ficção conta a história do jovem Jonas, mais conhecido pelo vulgo “Neguim”, cujo o mesmo narra um pouco do drama que viveu em um passado não muito distante. Um rapaz comum de periferia que se encontra numa indecisão: Ser um cidadão honesto e trabalhador ou entrar para o mundo do crime. Mas ele toma sua decisão quando se vê em meio a uma tragédia por consequência de um acerto de contas  mal sucedido.

O curta começou a ser filmado em novembro de 2013 e finalizadas as gravações em julho de 2015, mas tudo somente pode ser concluído em janeiro de 2016 e seu lançamento em fevereiro deste mesmo ano. “A intenção era que ficasse pronto no máximo ano seguinte após o inicio das filmagens. Mas infelizmente tivemos alguns problemas que nos deixou de mãos atadas.” Diz Daniel Santtos (o diretor).

Um dos maiores percalços que encontraram foi a perda de todo o material captado e editado que estavam arquivados em um hd externo que queimou. Alguns meses depois parte do material foi recuperado e outra ficou perdida. Então o roteiro foi adaptado com um novo final e novas cenas foram gravadas resultando finalmente na conclusão do curta. “Depois que perdemos o bendito hd, cruzamos os braços pois não tínhamos uma saída. Tudo estava perdido, então lembramos que o material poderia talvez estar em algum backup do estúdio proprietário do equipamento. E sim! Parte do material estava lá.” Diz Daniel.

O curta foi lançado através da plataforma digital (youtube) no dia 03 de fevereiro (2017). Estava tudo pronto para liberação publica às 22:30h.

O Diretor

Nascido em Goiânia capital do estado de Goiás, Daniel Santtos aos 32 anos,  já experimentou um pouco de vários seguimentos do mundo artístico e cultural. Desenhos, teatro, dança, musica, mas a partir do ano de 2015 descobriu  que sua veia artística está mesmo voltada para cinema. Em 2016 estreou seu primeiro curta-metragem, “Sonho Profético”, Alguns anos depois veio “Doc Diney” e em seguida “Chuva de Pedra” (de Marcelo Henrique). Em 2014 iniciaram as filmagens de “O Abrir dos Olhos” e finalmente concluído este ano (2017).

“Teimoso e persistente é como podemos chamar esse jeito de fazer cinema, porque é feito sem grana, sem muita disponibilidade de tempo e com muitos percalços pelos caminhos, mas que no final acaba funcionando.” Conclui Daniel.

Trailer:

 

Deixe uma resposta