Sarau do Binho – Uma resistência pela poesia


Por Denise Bergamo

Na última segunda-feira (03/09/2012) aconteceu, como aconteciam todas às segundas-feiras: O Sarau do Binho, no bar do Binho na Rua Doutor Avelino Lemos Jr. no Campo Limpo.

E como todas as segundas-feiras o bar estava lotado, transbordando gente pela porta, tomando a rua e a outra calçada.

Era o último sarau realizado naquele bar, o evento realizado foi para comemoração da campanha do Binho com o Catarse como divulgado nas redes sociais: “Para comemorar o sucesso das campanhas no Catarse do Sarau do Binho e Banco Comunitário União Sampaio, vamos fazer um último Sarau no antigo espaço. Também será o lançamento do HQ “Soldadinho de Chumbo “de Serginho Poeta. Tragam bebidas, comidinhas e muita poesia e alegria.”

O sentimento de nostalgia era eminente, a cada depoimento lembranças do que o bar havia proporcionado: Os encontros, os debates, as pessoas e poesias que tornavam o Bar do Binho um ponto de Cultura de referência para muitos outros saraus que emergiriam de outros pontos das periferias.

O bar, por não possui alvará de funcionamento, foi interditado, daí a campanha com o Catarse para angariar recursos para as multas aplicadas ao bar (oito mil reais) e ainda com o risco de receber outra multa pelo sarau realizado nessa segunda-feira.

O Sarau do Binho, após a interdição, passou a ser itinerante realizado em faculdades, espaços teatrais e outros saraus, finalizando em seu lugar de origem: No bar do Binho. E será realizado atualmente, por causa da entrega do ponto, no Espaço Clariô toda segunda segunda-feira do mês.

ESPAÇO CLARIÔ:

Rua Santa Luzia- 96 – Vila Santa Luzia – Taboão da Serra – SP
(Ref.: Pé do Morro do Cristo | Próx. Hospital Family)

http://saraudobinho.blogspot.com.br/

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=JXM-zNhHtak

http://espacoclario.blogspot.com.br/

http://www.polifoniaperiferica.com.br/2012/06/oitos-anos-de-negacao-de-uma-licenca-a-interdicao-do-sarau-do-binho/

One thought on “Sarau do Binho – Uma resistência pela poesia

Deixe uma resposta