Malu Viana – Uma flor do gueto fazendo a diferença

Maria Luiza R. Viana, mais conhecida como” Malu Viana”, é gaúcha Produtora cultural, radialista , educadora social, estudante de  comunicação social ( Rádio e Tv), ativista política e social. Reconhecida por elaborar, desenvolver e executar diversos projetos para dar visibilidade às ações sociais no movimento hip hop em Porto Alegre Rio Grande do Sul e em âmbito nacional e  internacional  Índia/Mumbai e  Lima/Peru.

Atuante com forte ênfase nas questões das mulheres jovens (Gênero e Raça) e com a experiência adquirida nos movimentos sociais e populares imprimiu sua marca de trabalho  em ambito nacional e internacional uma nova forma de atuar e fazer política cultural e social, com uma base sólida e  sua representatividade consegue mostrar os aspectos da diversidade da política nacional dos movimentos juvenis como: Hip Hop, Estudantil, Universitário, Juventude Negra, mulheres jovens focando sua atuação nas políticas de promoção da Igualdade Racial para a Juventude em situação de vulnerabilidade social, em conflito com a lei, privados da liberdade, moradores de comunidades (favelas e periferias, morros). Iniciou sua militância no movimento hip hop na década de 80 e aos 15 anos de idade vem desenvolvendo projetos na área dos Direitos Humanos, Políticas Públicas ( de, para e com juventudes) .

Histórico:

Em 1994, inicia a sua participação no movimento dos bailes “Blacks” de Porto Alegre aonde a cultura “RAP” é iniciada no estado do RS. Em 1997, Idealiza uma nova forma de expressão criando em parceria com o Rapper Mano Brown do grupos Paulista de RAP “Racionais Mc´s” a iniciativa de introduzir um grupo de Rap Feminino Gaúcho fazendo surgir então o grupo “Flor do Guetto” que possui como marca o posicionamento e a força contestativa da vida e da realidade de mulheres negras na luta pelos seus direitos, respeito e dignidade, em sua 1ª música de trabalho chamada “Toque Feminino”, música esta, que retrata a dura realidade de uma sociedade racista, machista, sexista e excludente partindo de um relato na sua mais pura essência feminina. com representatividade não só no movimento hip hop gaúcho, mas com forte atuação em movimentos sociais como de (mulheres, juventude da periferia e o jovem negro, o direito a comunicação popular e comunitária) torna-se referência e uma das lideranças femininas do hip hop em âmbito nacional levando a cultura hip hop gaúcha a ser conhecida em estados como São Paulo,Belo Horizonte,Rio de Janeiro, mostrando com isso a luta do movimento hip hop feminino da região sul do país, seu trabalho e a sua cultura.

Em 1999, o grupo “Flor do Guetto” recebe o 1º prêmio de sua existência (“Revelação do Rap Feminino Gaúcho”) Premio este foi idealizado pelo Rapper e produtor Celso do grupo Polêmica e 4P e DJ Anderson da banda Ultramen.

2001, a Idealizadora do grupo Malu Viana, passa a assinar o seu nome artístico como “Mc Flor do Guetto”´e resolve investir na sua carreira solo e totalmente independente e contou com a parceria e apoio de músicos e grupos de rap renomados da capital gaúcha como: Paulo Romeu do bloco afro (Odomode) onde participa da música Raiz Afro Gaúcha, Anastácias, Marcos Ungaretti, Seguidor F ( Seguidores & Reação Black), Baze (Da Guedes) Piá (Projeto Rap Porto Alegre Rádio Ipanema) entre outros.

Como Produtora  Cultural  destacou-se na área de Eventos Sociais e Culturais com sua marca registrada de mulher forte e guerreira na militância da luta anti-racista realizando eventos, seminários e debates contra a exclusão e a discriminação de gênero, classe e raça, participando de eventos regionais, nacionais e internacionais onde integrou por quatro anos consecutivos o Comitê Organizador do Acampamento Intercontinental da Juventude (COAIJ) do Fórum Social Mundial nos anos de 2002, 2003, 2004 em Mumbai /Índia e 2005 o Projeto Cidade Hip Hop, 1º e 2º Fórum Nacional de Hip Hop, e a coordenação da grade do Palco Principal chamado” Hip Hop é Compromisso”.

Em 2006, Malu Viana é a única representante Gaúcha representando o Brasil em um grande Encontro de Jovens dos países como: Bolívia, Colômbia, Chile, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Brasil ( RS , SP, BH, ) em Lima no Peru discutindo o Tema: Quais os avanços e desafios  no plano de ação contra o racismo , discriminação racial, xenofobia e todas as formas de violência correlata e discutindo como  é realizado no Brasil alguns projetos com  jovens de comunidades em situação de vulnerabilidade social, e como se  articulam e elaboram e propor para os governos Políticas Públicas de Inclusão sócio político cultural e comunicação comunitária popular nas comunidades carentes.

Em 2005, convocada pelo Governo Federal (Secretaria Nacional de Juventude ) para assumir uma cadeira como Conselheira do Conselho Nacional  onde representou o Movimento Hip Hop e Juventude   ( RS)  sua tarefa foi discutir e elaborar de que forma os  recursos e aplicação dos  recursos  para Projetos de Políticas Públicas para a Juventude. Sua  função  era orientar as atuações do Governo Federal, em sua atuação como conselheira Malu informa que não foi uma cadeira política, nem Partidária mas sim representa a Sociedade Civil em especial fica o destaque para sua atuação no movimento do hip hop e demais lutas sociais como do movimento Negro, Gênero (Mulheres)  e Juventudes  esta cadeira foi uma conquista deste momento importante na carreira de Malu, foi pela sua atuação na sua Cidade onde foi nascida e criada no Rio Grande do Sul e por atuar em projetos realizados  em comunidades carentes e projetos destinados a jovens em situação de vulnerabilidade social sempre discutindo quais os rumos dos projetos para esta parcela da sociedade ou a convites para avaliações de ONG´s e e Instituições Públicas ou Privadas sempre acreditando que um Outro Mundo é Possível sim, mas com a inclusão de [email protected]

Malu Viana 

Contatos:
Telefones:
051 85004340 Oi
051 82813975 Tim
Email: [email protected]

Acredite:

Não desanimes frequentemente é a última chave do molho que abre a fechadura.

Videos da Malu Viana em ação

Deixe uma resposta