NEGO PANDA e as “Poesias de um mundo louco”

Elton Alexandre Pereira dos Santos nascido em 12/02/1975 na ZL de  São Paulo ,conhecido como NP(Nego Panda),crescido na vila Sônia bairro da cidade de Praia Grande filho de Dona Alzira,herdou da mãe a arte de escrever ,quando criança amante dos quadrinhos montou com amigos um clube de HQ no qual criavam histórias e personagens,posteriormente ingressa na cultura hip hop no final da década de 80, já no início da década de noventa surgem suas primeiras composições de samba e rap,sendo vocalista do extinto grupo Arquivo de Rua o qual foi um dos fundadores,hoje integra o grupo de rap Ruídos Negros,um dos grupos pioneiros do rap na cidade de Praia Grande ainda em atividade, membro Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande e Nação hip hop Brasil ,idealizador do Projeto Sarau das Ostras, autor do livro “Poesias de um mundo louco”. Atualmente se prepara para apresentar ao público seu mais novo projeto um CD de poesias intitulado Ópera Periférica. Ativista e agitador cultural,participou da 24° feira de artes da Pompéia, 1° FAMA(feira de autores da mata Atlantica),VI FLI Poços,1° Fórum de hip hop de Praia Grande,1° fórum metropolitano de hip hop de Cubatão,com o grupo Ruídos Negros participou de  festivais tendo ganhado em 2007º festival Caiçara In Canto,2003 o festival novos talentos do Cesi de santos em duas fases ,sendo a segunda a junção de todos os ganhadores,participante do 3° encontro Nacional de Hip Hop em são Vicente organizado pela Nação hip hop Brasil,1°Hip Hop in Concert na Praia Grande, entre outros.

 Livro “Poesias de um mundo louco” – Introdução

O ser humano vive suas dores e angústias, muitas vezes sofrendo calado, mesmo não concordando com as injustiças, devido ao regime de manipulação que lhe é imposto. Vivemos uma constante luta por realizações, ansiando por encontrar a tão famosa e sonhada oportunidade. O que somos e o que nos tornamos é o reflexo de toda humilhação, de todo o maltrato, de toda a necessidade e injustiça que nos jogam. O ser humano, é como a ave que migra para o Sul  para fugir do frio, estamos sempre buscando um lugar melhor. Nessa jornada encontramos diversos obstáculos, vários atalhos com a falsa promessa de ascensão, muitos acabam por se perderem nesses atalhos, que mais parecem um enorme labirinto no qual se entra e depois é difícil encontrar a saída. O clima de tensão, as dores, angústias e aflições, infelizmente foram o que me deram motivação, a dor da mãe, o jovem destruído no crack, simplesmente o cotidiano do nosso dia a dia. Sigo observando e fazendo anotações, e de repente essas anotações se tornaram um livro. Um livro cujo as páginas falam de um lugar marcado pelo esquecimento, onde o semblante de cada um mostra o sonho e a necessidade de mudança.

Poesia do livro

Cartão postal

Bate uma foto
Faz um cartão
Postal da favela
Realça e mostra
O retrato cruel da miséria
Família pobre revira o lixo
Disputa com rato
O resto podre a sobra do seu prato
Um mundo à parte
Além da imaginação
Que mostra o outro lado
Da população
Longe da mansão do jardim
Do carro importado
Casa no mangue palafita
Esgoto aberto cheiro insuportável

Contatos:13 33026520 /13 97744252 NP/Elton
Twiter ; @negopanda

e-mail/MSN; [email protected]
www.facebook.com/negopanda
www.versoperiferico.blogspot.com
www.soundcloud.com/negopanda
www.soundcloud.com/ruidosnegros

 

 

One thought on “NEGO PANDA e as “Poesias de um mundo louco”

Deixe uma resposta