Memorial dos Pretos Novos abre suas portas ao público

Inauguração da exposição permanente do sítio arqueológico na Gamboa

O Memorial dos Pretos Novos será inaugurado no dia 14 de dezembro, às 18 horas, na Rua Pedro Ernesto, número 36, na Gamboa, onde foi descoberto em 1996 o importante sítio arqueológico do Cemitério dos Pretos Novos, que funcionou entre os anos de 1769 e 1830. Estima-se que nesta necrópole, considerada o maior cemitério de escravos das Américas, tenham sido enterradas de 20 a 30 mil pessoas, embora nos registros oficiais estes números sejam menores. Em 1830, o cemitério foi fechado por questões sanitárias e legais, uma vez que o tráfico de escravos havia sido proibido. Mais tarde, a cidade começou a aterrar o pântano e a praia, cobrindo de vez os restos mortais e a memória do sofrimento dos escravos recém-chegados ao Brasil. De acordo com registros encontrados no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, somente de 1824 a 1830, foram sepultados 6.122 pretos novos, sendo 60% de homens, 30% de mulheres e 10% de jovens e crianças.

A exposição permanente do Memorial Pretos Novos tem a curadoria de Marco Antonio Teobaldo, em um trabalho conjunto com historiadores e arqueólogos, que seguem o trabalho de escavações e pesquisas no local. Análises realizadas nos materiais encontrados revelam a brutalidade como os pretos novos (escravos recém-chegados ao Brasil) eram tratados, além de informações relevantes sobres seus costumes. Foram encontrados vários artefatos de ferro, instrumentos que poderiam ser do uso diário tais como pontas de lança, argolas e colares que usavam como seus paramentos. Contas de vidro, artefatos de barro, porcelanas e conchas também foram descobertos durante as escavações.

O Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN) foi criado em 13 de maio 2005, após quase 10 anos do achado fortuito durante as obras de um imóvel residencial. O instituto tem por finalidade propor reflexões, estimular projetos educativos e de pesquisa, para a preservação da memória relacionada aos acontecimentos do período da escravidão legal, com seus desdobramentos nos dias atuais.

Memorial Preto Novos
Abertura: 14/12/2011 – às 18 horas
Local: Rua Pedro Ernesto, 36 – Gamboa – Rio de Janeiro
[email protected]
(21) 2516-7089
Patrocínio: Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro
Realização: Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN)

Deixe uma resposta